Breaking News

Hierarquia do candomblé Bantu

Títulos Hierárquicos Bantu, Angola, Congo
  1. Tata Nkisi - Zelador.
  2. MametuNkisi - Zeladora.
  3. Tata Ndenge - pai pequeno.
  4. MametuNdenge - Mãe pequena (há quem chame de KotaTororó, mas não há nenhuma comprovação em dicionário, origem desconhecida).
  5. Tata NGangaLumbido - Ogã, guardião das chaves da casa.
  6. Kambondos - Ogãs.
  7. KambondosKisaba ou Tata Kisaba - Ogã responsável pelas folhas.
  8. Tata Kivanda - Ogã responsável pelas matanças, pelos sacrifícios animais (mesmo que axogun).
  9. Tata Muloji - Ogã preparador dos encantamentos com as folhas e cabaças.
  10. Tata Mavambu - Ogã ou filho de santo que cuida da casa de Exu (de preferência homem, pois mulher não deve cuidar porque mulher mestrua e só deve mexer depois da menopausa, quando não mestruar mais, portanto, pelo certo as zeladoras devem ter um homem para cuidar desta parte, mas que seja pessoa de alta confiança).
  11. MametuMukamba - Cozinheira da casa, que por sua vez, deve de preferência ser uma senhora de idade e que não mestrue mais.
  12. MametuNdemburo - Mãe criadeira da casa(ndemburo = runko).
  13. Kota ou Maganga - Em outras nações EKEJI (todos os mais velhos que já passaram de 7 anos, mesmo sem dar obrigação, ou que estão presentes na casa, também são chamados de Kota).
  14. Tata NgangaMuzambù - babalawo - pessoa preparada para jogar búzios.
  15. Kutala - Herdeiro da casa.
  16. Mona Nkisi - Filho de santo.
  17. Mona MuhatuWáNkisi - Filha de santo (mulher).
  18. Mona DialaWáNkisi - Filho de santo (homem).
Tata Numbi - Não rodante que trata de babá Egun (Ojé).

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *