Breaking News

Hillary Clinton promete usar poder para combater a religião se for eleita presidente dos EUA.

Postado por: GospelMais.com.br em Brasil 11 de maio de 2015 – 01:01:49

 

Hillary-Clinton

As eleições presidenciais nos Estados Unidos no próximo ano deverão ser marcadas pelo embate de ideias de perfis diferentes. Os pré-candidatos do Partido Republicano que se apresentaram até agora sustentam um perfil conservador. Já o principal nome do Partido Democrata, a ex-secretária de Estado Hillary Clinton, resolveu abraçar o discurso liberal por completo.

Durante uma conferência sobre feminismo, realizada em Nova York, Hillary (esposa do ex-presidente Bill Clinton) disse que os governos devem usar tudo que tem à disposição para combater a religião.

“Os códigos culturais profundamente enraizados, as crenças religiosas e as fobias estruturais precisam mudar. Os governos devem empregar seus recursos coercitivos para redefinir os dogmas religiosos tradicionais”, declarou.

O tom ditatorial usado pela pré-candidata recebeu destaque internacional, com repercussões em países latinos, Europa e aqui no Brasil.

De acordo com o jornal espanhol La Gaceta, Hillary defendeu o aborto como “um direito da mulher”, e disse que as opiniões contrárias a isso formadas a partir de crenças religiosas são um gesto de discriminação às mulheres e homossexuais.

“Os direitos devem existir na prática, não só no papel. As leis têm de ser sustentadas com recursos reais”, disse Hillary, justificando o uso da força (recursos coercitivos) para que essas ideias sejam postas em práticas.

Usando um eufemismo, Hillary referiu-se ao aborto como uma defesa da “saúde sexual e reprodutiva”, e disse que os contrários à interrupção de gestações “se erigem como líderes”, e portanto, precisam ser confrontados.

A repercussão das declarações de Hillary foram negativas no meio cristão norte-americano. Bill Donohue, representante da Liga Católica dos Estados Unidos, destacou que nunca um pré-candidato à presidência do país havia se posicionado contra a religião de forma tão clara.

Já Ed Morrissey, colunista do HotAir, ironizou: “Candidatar-se à presidência dos Estados Unidos prometendo usar recursos públicos para acabar com as crenças religiosas é, provavelmente, o slogan progressista mais sincero da história. Insinuar que uma nação construída sobre o pilar da liberdade religiosa vai empregar a força do Estado para mudar as práticas religiosas é uma declaração sem precedentes”.

Origens

Antes de sua bem-sucedida carreira política – foi primeira-dama e a partir daí, elegeu-se senadora e depois de derrotada por Obama em 2008, foi nomeada secretária de Estado pelo presidente – Hillary apresentava um discurso diferente.

Criada em uma família evangélica, Hillary frequentava a Primeira Igreja Metodista Unida de Park Ridge, no estado de Illinois. Dessa época, carregou por décadas a amizade e os conselhos de seu então pastor de jovens Don Jones, morto em 2009.

Hillary ficou conhecida por carregar sempre um exemplar da Bíblia Sagrada em sua bolsa. Em 2007, disse à CNN que sua prática de fé é um exercício diário pois o despertar espiritual “não vem naturalmente”, mas surge em seu coração toda vez que se depara com adversidades: “A existência de sofrimento nos chama para a ação”, disse à época.

Voltando um pouco mais no tempo, em 1993 ela proferiu um de seus mais famosos discursos, na Universidade do Texas, quando dizia que é preciso dar um novo significado à política: “Temos de reunir o que nós acreditamos ser mais correto moral, ética e espiritualmente, e fazer o melhor que podemos com a orientação de Deus”.

Relacionado

Fonte: Gospel Mais
www.gospelmais.com.br

 

 

Extraído do site Boa Informação / Penedo – AL
http://boainformacao.com.br/2015/05/hillary-clinton-promete-usar-poder-para-combater-a-religiao-se-for-eleita-presidente-dos-eua/

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *