Breaking News

Homem que esfaqueou mulher em terreiro é morto

Ter , 28/01/2014 às 06:00 | Atualizado em: 28/01/2014 às 08:55

 

Euzeni Daltro

 

Wilson dos Santos Gomes, 38 anos, foi assassinado a tiros, por uma pessoa ainda não identificada, após invadir o terreiro de Candomblé Ilê Axé Oyá Ofá Omym, em Valéria,  e agredir a filha de santo Erica Cristina Pinto Borges, 27, a golpes de facão.

O crime ocorreu, por volta das 5h30 desta segunda, 27, dentro do templo, que  fica na 3ª Travessa do Paraíso. A mulher,  que mora no terreiro, foi ferida na cabeça, pé direito e perna esquerda. Levada por policiais militares ao Hospital do Subúrbio, teve alta médica às 6h30.

Em depoimento ao delegado Sérgio Schlang Júnior, do Departamento de Homicídios, Érica disse que Wilson a agarrou assim que entrou no terreiro e pediu a corrente e o relógio. Em seguida, bateu com o facão na cabeça dela, que entrou  em luta corporal com ele. Mas alguém atirou nele logo depois.

 

Já a mãe de santo Agda dos Santos contou à polícia que Wilson arrombou o portão e o barulho chamou a atenção de Érica, que saiu  para ver do que se tratava. Ele vinha da rua e parecia  fugir de alguém, conforme o relato. Wilson agarrou Érica e começou a agredi-la. “Segundo a mãe de santo, o homem que perseguia Wilson foi quem atirou nele e fugiu em seguida”, disse Schlang.

As contradições entre as duas versões levou a polícia a considerar outra possibilidade. “Suspeita-se que a pessoa já estava dentro do imóvel e saiu em defesa de Érica”, afirmou o delegado. Segundo ele, a hipótese se sustenta na forma como o corpo foi encontrado e  os tiros deflagrados.

Wilson usava uma camisa amarrada na cabeça, uma peixeira na cintura, um facão e uma picareta nas mãos. Era aposentado por invalidez e procurado da Justiça – foi condenado há 12 anos de prisão por homicídio. Morava em barraco recém-adquirido, em frente ao terreiro.

 

Extraído do site jornal A Tarde

http://atarde.uol.com.br/bahia/salvador/materias/1564531-homem-que-esfaqueou-mulher-em-terreiro-e-morto

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Ilé Asé Omin Oiyn, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Hoje, é editor do Jornal Awùre. Diretor Financeiro da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. Colabora com a assessoria de comunicação do PPLE - Partido Popular da Liberdade de Expressão Afro-Brasileira. É sócio diretor na agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *