Breaking News

Huambo: Líder da IECA aponta caminhos para combater proliferação de seitas religiosas

Huambo, 29/05 – O ensino responsável do evangelho é a forma mais eficaz para combater o fenómeno da proliferação de seitas e do fundamentalismo religioso, provocado pela má interpretação bíblica, afirmou hoje, no Huambo, o secretário-geral da Igreja Evangélica Congregacional em Angola (IECA), reverendo André Cangovi Eurico.

29 Maio de 2015 | 12h36 – Actualizado em 29 Maio de 2015 | 12h37

 

 

 

ANDRÉ CANGOVI EURICO - SECRETÁRIO-GERAL DA IECA EM ANGOLA FOTO: JILMAR ENOQUE
ANDRÉ CANGOVI EURICO – SECRETÁRIO-GERAL DA IECA EM ANGOLA
FOTO: JILMAR ENOQUE

Em declarações à Angop, no quadro de uma visita pastoral, o religioso disse que a interpretação dos textos bíblicos carece de muita ponderação e formação específica, por forma a não abrir portas a conclusões erróneas que levam o povo para a perdição.

Referiu que as consequências da proliferação de seitas religiosas não se reflectem apenas na esfera espiritual das pessoas, mas afectam a moral, o civismo e bons usos e costumes, além de serem uma ameaça ao processo de consolidação da paz, que o Estado e as igrejas devem salvaguardar, tendo em conta a garantia do bem-estar das famílias.

 

“É necessário instruir os dirigentes das igrejas, com vista a preencher o vazio no interior do humano, sobretudo em relação aos aspectos ligados ao pecado, arrependimento, misericórdia, perdão, graças a Deus, entre outros”, explicou.

Nesta perspectiva, André Cangovi Eurico instou os líderes religiosos a conhecerem devidamente aquilo que fazem em nome de Deus, para não desencaminharem as pessoas em situação de vulnerabilidade, colocando em causa a paz.

O fundamentalismo, prosseguiu o secretário-geral da IECA, pode ser religioso ou político que resulta sempre da má interpretação dos princípios normais que regem uma determinada comunidade ou religião, do ponto de vista de valores, hábitos, costumes e doutrina.

Por isso, apelou aos religiosos do sentido de defenderam os direitos das famílias e a liberdade religiosa, visando uma sã convivência, com base no respeito pelo próximo.

Angop/alh/Art

 

Extraído do site da Agência de Notícias Angola Press ANGOP
http://www.portalangop.co.ao/angola/pt_pt/noticias/sociedade/2015/4/22/Huambo-Lider-IECA-aponta-caminhos-para-combater-proliferacao-seitas-religiosas,d0d27fb0-6613-4fd3-9b9a-cdb83c468df4.html

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *