Breaking News

Igreja Universal cria serviço de disque-descarrego

Atendimentos são oferecidos por diversas religiões na internet. Teólogos e líderes de congregações questionam a eficácia desses tratamentos espirituais

DANIEL PEREIRA | 20/09/2014 23:41:16

 

Rio –  ‘Espírito maligno, sai da corrente sanguínea dele. Sai das artérias. Você, demônio, que está fazendo o coração dele acelerar … Em nome de Jesus, saiiiii!” Esta foi apenas parte de uma sessão de descarrego que durou cerca de dez minutos quarta-feira passada. O suposto possuído era repórter do DIA e o ‘exorcismo’ aconteceu por telefone. É o que oferece o S.O.S espiritual da Igreja Universal do Reino de Deus.

A denominação não é a única a usar a tecnologia a serviço da fé. Na internet é possível encontrar, por exemplo, o Macumba Online. Por trás do uso deste tipo de ferramenta para tratar questões sobrenaturais, no entanto, fica uma preocupação: é possível controlar uma catarse (seja ela do espírito, da alma ou do corpo) à distância?

Com pós-graduação em Teologia, o psicólogo e pastor vice-presidente da Igreja Batista do Recreio dos Bandeirantes, José Paulo Moura Antunes, conta que a prática vem crescendo entre as igrejas evangélicas, mas condena quem faz.

 

Central telefônica do S.O.S espiritual fica na Catedral Mundial da Fé, em Del Castilho, e funciona 24h Foto:  Agência O Dia
Central telefônica do S.O.S espiritual fica na Catedral Mundial da Fé, em Del Castilho, e funciona 24h
Foto:  Agência O Dia

“A gente pode usar o telefone e a internet para dar uma palavra de conforto, para fazer oração, para aconselhar… mas fazer exorcismo desta maneira é muito perigoso. E também nem sempre as questões são espirituais. Tem gente com problemas psicológicos, por exemplo. Não dá para saber a reação da pessoa”, analisa.

No S.O.S espiritual da Universal, a reportagem do DIA foi atendida pelo pastor Vitor, que fica na central telefônica da Catedral Mundial da Fé, em Del Castilho. “Seu chefe está aí? Vai para o banheiro que é melhor. As pessoas podem achar que você está passando mal e vão chamar médico. O Senhor Jesus vai ficar no comando de tudo”, disse antes de começar a ‘orar forte’.

Em nota, a Universal disse que o trabalho é ininterrupto. São equipes de pastores que se revezam, inclusive na web. “Nosso trabalho consiste em ajudar aos sofridos e levá-los a se libertar de toda sorte de problemas e escravidão espiritual”, diz.

Pela internet são muitas as ofertas de serviços espirituais online e por telefone. No site Macumba Online já foram realizados 1.835 trabalhos para ‘despiranhar’ (o termo não tem explicação no site) internautas. Já para ‘empiranhar’ o número é maior: 2.392. No topo da lista dos ‘macumbeiros modernos’ está o famoso ‘trago a pessoa amada’ — são quase 53 mil despachos virtuais. A intenção de emagrecer é a segunda causa mais procurada quando os santos baixam por download: mais de 40 mil pessoas.

Centro místico faz críticas

No centro místico Casa do Mago, no Humaitá, não há qualquer possibilidade de conseguir atendimento pela internet ou telefone. O lugar é conhecido por prestar aconselhamento espiritual a pessoas famosas como Eike Batista e até atrizes americanas.

“A única forma de consultar as entidades é pessoalmente. Quem falar que faz isso de outra forma está te enganando”, informou. O Mago, líder religioso do lugar, criticou o atendimento a distância. “Isso é brincar com a fé das pessoas. Este negócio de ‘sai capeta’ e ‘vem capeta’ por telefone é mentira. Tudo enganação”, disse.

 

 

Extraído do site do Jornal O Dia on line

http://odia.ig.com.br/noticia/rio-de-janeiro/2014-09-20/igreja-universal-cria-servico-de-disque-descarrego.html

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *