Breaking News

INCÊNDIO: Intolerância religiosa pode ter motivado ataque a centro espirita

 

Pela quarta vez este ano, Centro Espirita em Rondonópolis é alvo de arrombamento e incêndio criminoso

Ulisses Lalio
Publicado 30/07/2015 17:01:57

 

 

Foto enviada por Elcha Britto
Foto enviada por Elcha Britto

Nesta semana um centro espirita na cidade de Rondonópolis (a 220 km de Cuiabá) foi alvo de um incêndio criminoso que pode ter motivação de intransigência religiosa. O fato aconteceu no último domingo (28) na Associação A Caminho da Luz. O local foi vandalizado teve portas arrombadas, salas queimadas e destruição de patrimônios.

Segundo a presidente da instituição, Elcha Britto, esta já é o quarto ataque ao local. “Nós estamos com medo de novas retaliações e destruições da Associação. Nas duas primeiras vezes que o lugar foi arrombado não denunciamos, mas a partir dai fomos a polícia e agora tememos novas investidas”, disse Britto.

A presidente registou o Boletim de Ocorrência de número 2015216709 onde revelou a ação dos vândalos à polícia. A associação faz trabalhos de evangelização para adultos e crianças nos bairros próximos a sede, além de distribuição de sopa e tratamentos espirituais.

Conforme a presidente mesmo após o incidente os encontros continuarão a acontecer no pátio do local, até que a estrutura queimada e destruída seja reconstruída. “Nosso trabalho continuará, mesmo após o ataque. Nós não descartamos nenhuma hipótese, seja de intolerância religiosa a vandalismo sem razão”, concluiu.

Em nota a polícia civil disse que está investigando o caso e que tomará as medidas cabíveis ao caso.

 

Extraído do site do portal de notícias Circuito Mato Grosso / Cuiabá-MT
http://circuitomt.com.br/editorias/policia/71690-intolerancia-religiosa-pode-ter-motivado-ataque-a-centro-espirita.html

 

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *