Breaking News

Intolerância religiosa está na pauta da CDH

Da Redação | 14/09/2015, 16h43 – ATUALIZADO EM 14/09/2015, 16h58

Saiba mais

Recentes casos de intolerância contra adeptos do candomblé serão tratados em audiência pública da Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH).  A audiência, marcada para a próxima quarta-feira (16), às 9 horas, irá analisar as perseguições contra praticantes de religiões de matriz africana.

No último final de semana, dois terreiros de candomblé foram incendiados em cidades do entorno do Distrito Federal. Outro caso recente de intolerância foi registrado em junho, quando uma menina de 11 anos foi agredida com uma pedrada na cabeça quando usava as roupas brancas do candomblé. Os agressores, segundo testemunhas, gritavam “Sai Satanás, queima! Vocês vão para o inferno”.

Foram convidados para a audiência os representantes religiosos Babalorixá Joel de Oxaguiãn, Mãe Railda Rocha Pitta, Babá Adailton Moreira Costa e Babalorixá Pecê de Oxumaré. Também devem participar o diretor-executivo da organização Educação e Cidadania de Afrodescendentes e Carentes (Educafro), Frei David Santos, além de representantes da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial e da  Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH).

O requerimento para a realização da audiência é do senador Cristovam Buarque (PDT-DF).

COMO ACOMPANHAR E PARTICIPAR
Participe:
http://bit.ly/audienciainterativa
Portal e-Cidadania:
www.senado.gov.br/ecidadania
Alô Senado (0800-612211) 

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

 

Extraído do portal do Senado Federal / Brasília – DF
http://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2015/09/14/intolerancia-religiosa-esta-na-pauta-da-cdh

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *