Breaking News

IPHAN tomba o Teatro Castro Alves e Terreiro de Oxumaré em Salvador

Reunião aconteceu na manhã desta quarta-feira (27), em Brasília.

Ministra da Cultura e presidente do instituto participaram da reunião.

Ingrid Maria Machado – Do G1 BA

teatro castro alves (Foto: Divulgação/TCA)
Sala principal do TCA já recebeu artistas de grande destaques nacional e internacional (Foto: Divulgação/TCA)

O conselho consultivo do Patrimônio Cultural do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) tombou, na manhã desta quarta-feira (27), o Teatro Castro Alves (TCA) e o terreiro de candomblé Ilê Axé Oxumaré, ambos localizados em Salvador. A reunião aconteceu na sede do IPHAN, em Brasília. Esta foi a última reunião do conselho em 2013.

“De fato hoje foi um dia da Bahia aqui no Conselho do Iphan. O Teatro Castro Alves foi tombado por sua importância arquitetonica e cultural. Ele passou por um período de intensa atividade de grandes artistas e hoje em dia passa por uma renovação importante, que vai dar mais vitalidade ao local. Já a Casa de Oxumaré coroa uma proteção ao candomblé, sendo uma das casas mais tradicionais da Bahia. Hoje no Conselho tivemos a presença de diversas lideranças religiosas. Esse reconhecimento e essa celebração faz jus a algo muito importante da cultura brasileira”, falou ao G1 a presidente do Iphan, Jurema Machado.

Para o diretor do Teatro Castro Alves, Moacyr Gramacho, esse tombamento é da máxima importância. “O TCA é um patrimônio de grande importância para os baianos. Essa atitude é louvável porque é um equipamento que foi construído na década de 50, mas é um equipamento que dialoga com o contemporâneo. Além disso, é um teatro vivo, atuante como um dos complexos mais ativos do país, recebendo espetáculos arrojados em todas as artes”, disse.

O diretor do TCA disse que as obras para reforma do complexo cultural começam no início de dezembro, e que o projeto de mudança foi feito dentro das conformidades. A primeira reforma compreende a área da Concha Acústica, que vai durar a aproximadamente dois anos. Logo após, o Palco Principal será reformado e por fim, começará a construção da Sala Sinfônica.

História
Inaugurado em 1958, o TCA é o teatro mais frequentado da Bahia e um dos mais importantes do Brasil. O local é palco de grandes eventos culturais do estado, além de atividades artísticas de resistência à ditadura militar. O projeto arquitetônico do teatro é do arquiteto José Bina Fonyat Filho. A estrutura possui elementos que garantem destaque na arquitetura brasileira do século XX.

Cinco dias após sua inauguração o teatro foi atingido por um incêndio, que destruiu susa dependências. Anos depois, a unidade foi reinaugurada para o público após grande reforma. Durante o incêndio, não houve vítimas.

Já o terreiro Ilê Axé Oxumaré, localizado na Avenida Vasco da Gama, na Federação, é um dos mais antigos templos do candomblé do país. A solicitação do tombamento foi realizada em 18 de setembro de 2002 pelo sacerdote Babalorixá Agoensi Danjemin, supremo dirigente do Ylê Oxumarê e pelo presidente da Sociedade Cultural Religiosa São Salvador – Ilê Oxumarê, Silvanilton Encarnação da Mata.

Em 2013, o conselho do IPHAN aprovou o tombamento imaterial da festa do Senhor do Bonfim, em Salvador.

27/11/2013 13h17 – Atualizado em 27/11/2013 14h03

Extraído do Portal G1

http://g1.globo.com/bahia/noticia/2013/11/iphan-tomba-o-teatro-castro-alves-e-casa-de-oxumare-em-salvador.html

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *