Breaking News

Justiça condena UniEvangélica e reitor por intolerância religiosa

abril 08, 2017

 

Universidade afirma que se
pauta por ‘valores cristãos’

A Justiça condenou a UniEvangélica, campus de Anápolis (GO), e o seu reitor a pagarem, solidariamente, indenização a uma artista que foi vítima de intolerância religiosa. Cabe recurso.

Hassel
expulsou
expositora

De acordo com os autos, no dia 29 de março de 2010 o reitor Carlos Hassel Mendes (foto) impediu que a artista Rose Elaine Silvano Bueno expusesse obras sacras em um evento da universidade.
Testemunhas confirmaram a versão segundo a qual Mendes expulsou a artista de corredores da universidade, retirando-a dali com suas peças.

Pressionada, Rose quebrou cinco imagens, o que a levou recorrer à Justiça por indenização.

O juiz Ricardo Silveira Dourado, da 1ª Vara Criminal de Anápolis, fixou o valor da indenização por danos morais em R$ 10 mil.

O magistrado julgou ter havido intolerância religiosa porque a presença da artista e suas obras sacras na universidade não implicou desmoralização à instituição.

A UniEvangélica, que também se apresenta como Centro Universitário de Anápolis, afirma em seu site que se trata de uma instituição de “educação baseada nos valores cristãos”.

Também transcreve Provérbios 2:7: “Ele reserva a sensatez para o justo; como um escudo protege quem anda com integridade”.

 

Com informação do Tribunal de Justiça de Goiás.  e fotos de divulgação.

 

Extraído do blog de notícias do Jornalista Paulo Lopes
http://www.paulopes.com.br/2017/04/justica-condena-unievangelica-por-intolerancia-religiosa.html#.WOnTwIjyvIU

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *