Breaking News

‘Katecô’ faz um recorte sobre a dança afro-brasileira contemporânea

Peça estreia neste sábado em curta temporada no Centro Cultural Parque das Ruínas, em Santa Teresa

 

POR GABRIEL MENEZES

01/09/2016 4:30

Espetáculo será encenado nas ruínas do parque - Analice Paron
Espetáculo será encenado nas ruínas do parque – Analice Paron

RIO – Uma síntese sobre a dança afro-brasileira contemporânea. Esta foi a base para a criação do espetáculo “Katecô”, do Coletivo Muanes, que estreia neste sábado em curta temporada no Centro Cultural Parque das Ruínas, em Santa Teresa.

— A ideia foi construir sentidos a partir de memórias de dança e de vida dos artistas bailarinos, mesmo as já desfeitas em vagas lembranças. Nosso objetivo não foi fazer um trabalho antropológico, mas criar algo a partir do que temos hoje na dança — explica a diretora, Denise Zenicola.

Com seis bailarinos em cena, a peça não será encenada no palco, mas nas próprias ruínas do parque.

— O espetáculo retrata um mosaico de influências culturais que se unem para criar uma própria. As ruínas fazem um bom paralelo com essa temática — frisa Denise.

O espetáculo foi contemplado na edição 2015 do Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna, e seu processo de criação foi feito à distância, já que Denise estava em Portugal fazendo um pós-doutorado em danças negras e o restante da companhia estava no Brasil.

— Foi um processo diferente, mas proveitoso, já que todos tiveram que dar o melhor de suas contribuições para superar a questão da distância — diz.

SERVIÇO

Rua Murtinho Nobre 169, Santa Teresa. Sextas, às 16h, e sábado e domingo, às 17h. R$ 20. Livre. Até o dia 11.

 

Extraído do site do Jornal O Globo / Rio de Janeiro – RJ
http://oglobo.globo.com/rio/bairros/kateco-faz-um-recorte-sobre-danca-afro-brasileira-contemporanea-20026613

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/rio/bairros/kateco-faz-um-recorte-sobre-danca-afro-brasileira-contemporanea-20026613#ixzz4J38MdqCY
© 1996 – 2016. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *