Breaking News

KITEMBO/NDEMBWA/TEMPO – O Rei de Angola

Sérgio D´Giyan

No mês que saudamos o nkise Kitembo, o jornal Awùre presta sua homenagem a nação de Angola e todos os seus seguidores. Que esse nkise possa trazer novos tempos e novos caminhos para todos nós.

“Mesmo que a árvore caia, se a raiz estiver viva, brotará”.

img45tempo

Kitembu é um Nkisse raro com poucos filhos. Associado com o Iroko iorubá é também visto como a Gameleira Branca, árvore sagrada. O sociólogo Reginaldo Prandi (Mitologia dos Orixás, 1998) afirma que o fato de ser um Nkisse das florestas fizeram com que seu culto diminuisse e contribuisse para a diminuição do número de seus filhos de santo.

Kitembo é irmão de Kafundegi, Katendê e Angorô. Segundo o Candomblé Bantu, Kitembo tem uma forte ligação com Kafundegi, sendo que os filhos de Kitembo e deste Nkisse se parecem. Os quatro são os (inquices monstros), filhos imperfeitos de Nzumbarandá (associada com Nanã dos iorubás) que foram depois recolhidos por NKaiala e encantados por Lembarenganga.

Kitembo representa a ancestralidade, os nossos antepassados, pais, avós, bisavós, etc., representa também o seio da natureza, a morada dos Nkisis. Desrespeitar Kitembo (a grande e suntuosa árvore) é o mesmo que desrespeitar a sua dinastia, os seus avós, o seu sangue… Kitembo representa a história do Nzó (casa), assim como do seu povo… protegendo-o sempre das tempestades.

Filhos deste Orixá são destemidos por demais e pouco amorosos, uma vez que seu elemento é o fogo. São pessoas instáveis e equlibradas, impetuosas e sensatas, frias e sonhadoras, calculistas e vulneráveis, amigos e traidores. Jamais serão subalternos, pois a instabilidade e a vulnerabilidade que rege um filho de Kitembu é a sua maior característica.

tumblr_m6phizajX51qd6g7bÉ representado por vários símbolos, sendo o mais destacado a bandeira branca presente em todas as casas de Candomblé de Angola. Esta bandeira está ligada ao tempo que os povos bantu eram nômades. Quando decidiam mudar, cultuavam ao Mukisi/Nkisi Kitembo e esperavam o vento soprar na bandeira branca para dar a direção da nova jornada. Também está ligada aos ritos de caça (a maioria dos Mukisi/Nkisi bantu caça, mesmo que por natureza não sejam caçadores).

Quando iam à caça, cada grupo se dispersava na floresta ou na savana. Para se encontrarem e não ficarem perdidos, o caçador chefe (Mutak’lamb’lunguzo/Mutak’lambô/Ngongombira), levantava a bandeira em um bambu bem alto, assim todos se reuniam e voltavam juntos para a tribo com fartura e muita alegria.
Este Nkisi está ligado ao ar, que regula a direção dos ventos, as estações do ano, as épocas do plantio e das colheitas, a reprodução animal, atuando junto das energias do sol e da lua, influenciando diretamente os dias na terra. Também está ligado ao tempo cronológico.
Kitembo é o Nkisi Rei do Candomblé de Angola. Kitembo está associado a escala do crescimento, por isso sua ferramenta é uma escada com uma lança voltada para cima, em referência ao próprio Tempo e à evolução material e espiritual. Tem muita ligação com Kavungo/Nsumbu (seu vento leva as moléstias).
Este Nkisi possui vários tipos de encantamentos que quando tratado corretamente são infalíveis na realização do atendimento dos pedidos.

Lenda

Conta uma lenda de Angola, que Kitembo era um homem muito agitado que fazia e resolvia muitas coisas ao mesmo tempo. Entretanto, este homem vivia reclamando e cobrando de Nzambi que o dia era muito pequeno para fazer e resolver tudo que quisesse. Um dia, Nzambi lhe disse: “Eu errei em sua criação, pois você é muito apressado”. Ele então respondeu a Nzambi: “Não tenho culpa se o dia é pequeno e as horas miúdas, não dando tempo para realizar tudo que planejo”. A partir desse momento, Nzambi então determinou que esse homem passa-se a controlar o tempo. Tendo domínio sobre os elementares e movimentos da natureza. Assim nasceu o Nkisi Kitembo.

Características: Deus do tempo.

Saudação: Zará Tempo; Ela Tempo; Kitembo dia banganga, talenu (vejam! a divindade do ar, atmosfera) Nzara Ndembwa – Gloria ao Tempo! Kiamboté Tat’etu Kidembu. Kiuá! Eu te saúdo nosso pai Tempo. Salve!

Elemento: Ar.

Símbolo: Gameleira branca (malemba) ou outra árvore, pois é um culto fitolátrico.

Dia da semana: Terça-feira.

Fio de contas: Branco e verde.
Roupa: Branca, verde e cinza e palhas.
Oferendas: Farinha, fumo de rolo, mel e pipoca.

Plantas ligadas a Kitembo:

Agapanto, Agapanto Lilás, Aroeira  (Kisaba Mulongo), Barba de Velho, Cajueiro, Cebola do Mato, Coco de Purga, Gameleira, Gameleira Branca, Jenipapo, Sabugueiro.

Relacionamentos: Os filhos (as) de Kitembo tem compatibilidade com pessoas de Matamba, kavungo, Hangorô, Katendê e kabila.

 

Imagens: internet

Referências:

Tata Ngunz’tala
Publicado no Jornal Tribuna Afrobrasileira

 

Blog O Candomblé
http://ocandomble.wordpress.com/category/inkises/

http://ocandomble.wordpress.com/2009/12/07/kitembondembwatempo/

 

Blog D´Angola: http://candombledangola.tumblr.com/

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Ilé Asé Omin Oiyn, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Hoje, é editor do Jornal Awùre. Diretor Financeiro da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. Colabora com a assessoria de comunicação do PPLE - Partido Popular da Liberdade de Expressão Afro-Brasileira. É sócio diretor na agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras.

Related posts

3 Comments

  1. armando

    Um mito esclarece o motivo da bandeira branca e da grelha serem símbolos do Inkice Tempo.
    A muito tempo atrás, se abateu uma grande seca, trazendo com ela a fome, muitas doenças e a morte.
    Desesperados, os anciãos se reuniram em conselho, decidindo que deveriam recorrer ao oráculo, para que os deuses lhes dissessem o que fazer diante tamanha calamidade. Foi assim que se apresentou o mediador e porta-voz do oráculo, trazendo com ele o grande cesto oracular. Manipulando as peças sagradas que haviam dentro dele, pronunciou a mensagem. Que deveriam buscar a última árvore verde existe, em em baixo fizessem uma pequena fogueira, para assar nela, sobre uma grelha de ferro, um raro pedaço de carne de caça. Que também oferecessem água, e através de um longo galho, fizessem uma pequena bandeira branca. E rogassem ao espírito que habitava na árvore escolhida, para que deles se compadecesse.
    Com imensa dificuldade, conseguiram reunir os elementos propiciatórios, e fizeram a oferenda recomendada. Quando estavam a executá-la, um dos participantes entrou em transe, era Tempo, que se manifestava pela primeira vez.
    Tempo lhes aconselhou, que seguissem a direção a qual a bandeira estiada no alto da imensa vara apontava, pois ele os guiaria a uma nova, fértil e rica terra onde eles deveriam se fixar, deixando assim de serem nômades. Ele também lhes prometeu ensinar como cultivar o solo, para obter recursos para nunca mais haver fome. Foi assim que nasceu o Reino de Angola, e a veneração ao Inkice Tempo, unificar e protetor de todas as tribos Bantu. Como lembrança desse episódio, a grelha e a bandeira branca tornaram-se símbolos dessa Divindade.

    Reply
  2. romario

    Achei a postagem sobre Kitembo muito superficial e alguns tópicos equivocados. Mais parece estar falando sobre o Iroko dos iorubás que do inkice de Angola propriamente dito.

    Reply
  3. milton

    kitempo é uma nkisi do povo nômade É a forma de vida dos povos nômadesé, povos que não têm habitação fixa. Eles não permanecem em um único local. Os nômades são do tipo caçador-coletores, ou seja, vivem da caça, pesca e da coleta de alimentos. Quando há necessidade, deslocam-se para procurar melhores condições de vida.
    entre em minha pagina irá saber mas.

    https://www.facebook.com/agbaranegros

    Reply

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *