Breaking News

Lea T encarna Iemanjá no desfile da Têca por Helô Rocha

Orixás da Bahia, pombagiras e Iemanjá fizeram parte do desfile da Têca no SPFW

 

Rosangela EspinossiRosângela Espinossi
Direto de São Paulo

16 ABR 2015

21h25

 

A grife Têca por Helô Rocha levou para a passarela da 39ª São Paulo Fashion Week orixás da Bahia, com direito a pombagiras e Iemanjá nesta quinta-feira (16). A modelo transexual Lea T. fechou o desfile com vestido longo branco de renda em saia rodada transparente e colares cruzados na frente. Com os cabelos longos, pretos e lisos, encarnou uma perfeita Iemanjá, a rainha do mar. O início foi com um vestido preto, também de rendas e devorês, de saia ampla e transparência, seguido por outros looks vermelhos no mesmo estilo estilo fluido.

 

 

 

Foto: Zé Takahashi/Fotosite e Alan Morici/FramePhoto
Foto: Zé Takahashi/Fotosite e Alan Morici/FramePhoto

Essa busca das raízes brasileiras da marca, que completa 10 anos, trouxe outras amostras do mundo dos orixás, como os bordados feitos com búzios e contas, aplicados em looks que remetem aos rituais do sincretismo religioso com a África. A maioria vinha no comprimento longo, mas alguns momentos de curtos também surgiram, inclusive em peças com camadas de franjas de ráfias vermelhas, recurso também usado em casacos curtos e vestidos .

As franjas com aspecto plastificado enfeitavam ainda peças em tonalidades beges. Babados, uma forte tendência da estação, aparecem com as rendas ou ganham a companhia de aplicações de contas azuis, cor presente em algumas peças. E nessa época em que o verão pede peças tramadas, a estilista apresentou ainda a textura em tecidos e em peças de crochê elaborado pela designer Helen Rodël, como no vestido justo em fio natural.

 

teca14-585x879
A Têca por Helô Rocha levou para a passarela da 39ª São Paulo Fashion Week orixás da Bahia, com direito a pombagiras e iemanjás. A modelo transexual Lea T. fechou o desfile com vestido longo branco de renda em saia rodada transparente e colares cruzados na frente Foto: Zé Takahashi / Fotosite

 

 

 

A Têca por Helô Rocha levou para a passarela da 39ª São Paulo Fashion Week orixás da Bahia, com direito a pombagiras e iemanjás. A modelo transexual Lea T. fechou o desfile com vestido longo branco de renda em saia rodada transparente e colares cruzados na frente

SPWF: Têca por Helô Rocha se inspira nas belezas do candomblé

SPWF: Têca por Helô Rocha se inspira nas belezas do candomblé

 

Terra transmite ao vivo SPFW Verão 2016 
O Terra transmite, mais uma vez ao vivo e com exclusividade na web, os desfiles do São Paulo Fashion Week, entre os dias 13 e 17 de abril. A transmissão de todos os desfiles realizados no Parque Cândido Portinari, na capital paulista, está disponível inclusive para tablets, smartphones e TVs conectadas. Os usuários também podem assistir aos vídeos dos desfiles quando quiserem pelo site especial .

 

Extraído do portal Terra
http://moda.terra.com.br/spfw/desfiles/lea-t-encarna-iemanja-no-desfile-da-teca-por-helo-rocha,899308b9274cc410VgnVCM5000009ccceb0aRCRD.html

Obs.: Na matéria original mais fotos, acesse através do link acima.

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *