Livro sobre Grafite será lançado em terreiro de candomblé dia 16 de junho

O objetivo do evento é democratizar o acesso à história da arte urbana na cidade (Foto: Divulgação)

 

Data: 31-05-2018

 

O objetivo do evento é democratizar o acesso à história da arte urbana na cidade (Foto: Divulgação)

Com o objetivo de levar ao conhecimento de cada vez mais pessoas ao universo do grafite, o fotógrafo e relações públicas José Francisco Paranaguá Guimarães realiza dia 16 de junho o lançamento do livro “A Arte na Rua – Resgate de Intervenções Artísticas Urbanas em Salvador” no terreiro Ilê Axé Obá Pá Erãn Olodô Epejá (Arco de Ouro), em Cajazeiras XI. A ideia de lançar no terreiro nasceu do desejo do autor juntamente com o sacerdote do terreiro que trabalha na comunidade questões de inclusão.

“Cajazeiras XI é um importante celeiro do grafite e da cultura negra da cidade, e será sem dúvidas um momento de troca de vivências com todos”, afirma Paranaguá. O livro “A Arte na Rua”, é um registro de expressões artísticas e outras intervenções urbanas em muros, paredes, tapumes, etc., captado nas ruas da capital baiana. São mais de 800 fotografias e textos a partir de entrevistas com ex-pichadores, grafiteiros, artistas plásticos – produzidos em dois recortes de tempo (1985-1987 e 2005 -2015), um acervo histórico destas produções e seus autores.

Publicado pela Pinaúna Editora, teve o primeiro lançamento em maio do ano passado , no Instituto Cultural Brasil ItáliaEuropa (ICBIE), na Ribeira (outro celeiro de grafiteiros e demais interventores urbanos).O livro “A Arte na Rua” é a publicação mais abrangente, sobre Salvador, acerca deste universo das artes (que é influenciado pelo espaço público, campo de interações sociais, e ao mesmo tempo o influencia), por abarcar técnicas diversas da arte de rua (grafites, estênceis e outras) e documentar historicamente estas intervenções, que, justamente pelo ambiente e plataformas em que se dão, implicam em efemeridade.

As fotografias, na sua maioria, foram tiradas pelo próprio JF Paranaguá, que, além de artista plástico, é um profissional da Comunicação (formado como Relações Públicas, trabalha há muitos anos em assessorias de Comunicação, é blogueiro, fotógrafo profissional, repórter fotográfico credenciado da Arfoc Bahia/Brasil) A proposta deste evento é democratizar ainda mais o acesso a este trabalho editorial e, principalmente, à história da arte urbana na cidade.

 

Extraído do site do Jornal da Mídia / Luiz Eduardo Magalhães – BA
http://www.jornaldamidia.com.br/2018/05/31/livro-sobre-grafite-sera-lancado-em-terreiro-de-candomble-dia-16-de-junho/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *