Breaking News

Ludmilla estreia no cinema interpretando Iansã

A cantora fará parte do elenco de ‘O Amor Dá Trabalho’, que conta ainda com Leandro Hassum, Flávia Alessandra e Bruno Garcia.

Roger Dorl

Revisado porEdimarcio Augusto Monteiro

Publicado: 27 julho 2017

Cantora de pop/funk Ludmilla começa a gravar participação em filme na semana que vem (Foto: Reprodução/Facebook)

 

Há cinco anos “causando” no cenário musical brasileiro, #Ludmilla se prepara agora para estrear no cinema no papel de Iansã, a orixá dos raios e das tempestades. A comédia romântica estrelada por Leandro Hassum tem ainda no elenco a atriz Flávia Alessandra e o ator Bruno Garcia.

O filme se chama O Amor Dá Trabalho e tem estreia prevista para fevereiro de 2018. Com orçamento estimado em cerca de R$ 4 milhões, será o segundo longa-metragem do diretor Ale McHaddo, que estreou nas telonas em fevereiro deste ano com a animação BugiGangue no Espaço, conquistando vários prêmios ao redor do mundo.

De acordo com a mitologia africana, a divindade que será interpretada por Ludmilla é também responsável por reger o mundo dos mortos.

Por isso, ela terá um papel importante na história de O Amor Dá Trabalho. No filme, o personagem de #Leandro Hassum morre e precisa provar que é uma boa pessoa para poder entrar no céu.

Então, retornará à Terra e tentará ajudar Elisângela (Flávia Alessandra) a se reconciliar com o ex-namorado Paulo Sérgio (Bruno Garcia). Para isso, terá que enfrentar uma série de dificuldades, já que o relacionamento dos dois terminou há muitos anos por eles terem personalidades muito diferentes.

Em entrevista à revista Marie Claire, Ludmilla diz que sua personagem é “muito forte e engraçada” e que ela está se preparando para dar o seu melhor. As cenas de que a cantora fará parte começam a ser gravadas na semana que vem. Ela diz que está bastante ansiosa. Ao seu lado, interpretando divindades de outras religiões, estarão ainda Hélio de La Peña (Shiva), Dani Calabresa (Athena), Falcão (Odin) e Maria Clara Gueiros (Nossa Senhora).

De MC Beyoncé a Iansã

Ludmilla foi criada em Duque de Caxias (RJ) e desde criança chama a atenção por seu talento como cantora. Em 2012, aos 17 anos, conquistou mais de 15 milhões de visualizações no YouTube com a música Fala Mal de Mim, quando ainda era conhecida como MC Beyoncé [VIDEO]. Dois anos mais tarde, em 2014, assinou contrato com a Warner Music e lançou o seu primeiro disco de estúdio, chamado Hoje.

Nestes cinco anos desde que viralizou na internet, conquistou um grande número de admiradores e se tornou uma das maiores sensações do pop/funk nacional, tendo recebido já vários prêmios musicais entre mais de vinte indicações. No ano passado, lançou seu segundo álbum de estúdio, chamado A Danada Sou Eu, cuja faixa-título estourou assim que foi lançada. #Iansã

 

Extraído da versão brasileira do site de notícias suíço Blasting News / Chiasso – SW
http://br.blastingnews.com/tv-famosos/2017/07/lembra-da-juliana-knust-ela-teve-uma-doenca-mental-e-seu-estado-comove-001883001.html

 

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *