Breaking News

Maceió (AL) recebe mostra sobre orixás

Exposição será na Casa do Patrimônio do Iphan e conta com desenhos e pinturas que representam a dimensão simbólica presente em contos e mitos

 

por Portal BrasilPublicado: 18/03/2015 17h39Última modificação: 18/03/2015 17h39

 

A exposição Antropomorfia – À sombra dos orixás, da artista Alice Barros, será inaugurada nesta quinta-feira (19), a partir das 19h, na Casa do Patrimônio do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em Maceió (AL).

A mostra, que traz desenhos e pinturas que representam a dimensão simbólica presente em contos e mitos, faz parte de um projeto que inclui uma série de ações para a promoção da arte e da cultura a partir do edital de exposições temporárias de 2014/2015 da Superintendência do Iphan em Alagoas.

A artista Alice Barros nasceu em Alagoas, mas foi em uma temporada em Brasília que iniciou seus primeiros experimentos em desenho e poesia. É artista visual, poeta, arte-educadora e produtora cultural.

O trabalho apresentado nesta mostra, com curadoria de Robertson Dorta, é parte de uma série de estudos sobre os orixás. As pesquisas começaram em 1999, enquanto cursava a Faculdade de Artes Dulcina de Moraes, na capital federal. Nesse período, surgiram os esboços dos orixás, trabalho que amadureceu e que, agora, vem a público, mostrando a poética do sobrenatural.

A Casa do Patrimônio

A Casa do Patrimônio em Maceió é um espaço de diálogo e interação entre o Iphan e a comunidade local. Além de um acervo permanente de esculturas da artista Tânia de Maya Pedrosa, abriu-se como promotor de arte por meio de seus editais. Até o final de 2015, estão previstas a realização de seis exposições.

O último edital 2014/2015 visou estabelecer com artistas, produtores culturais, educadores, estudantes e membros da comunidade em geral uma relação favorável à discussão e reflexão sobre a produção artística, o cenário cultural e a dinâmica do patrimônio cultural em Alagoas.

A exposição de Alice Barros é a quarta a ocupar o espaço da Casa do Patrimônio em Maceió, tendo sido antecedida porMemento, de Celso Brandão; Descanso Eterno, de Siloé Amorim; e Civilização Periférica, grafos pré-urbanos, de Achiles Escobar. Na sequência, serão abertos ao público os trabalhos Acrilírica, de Marta Emília; e XIS, de Herbert Loureiro.

Fonte:

Ministério da Cultura

 

Extraído do site Portal Brasil
http://www.brasil.gov.br/cultura/2015/03/maceio-al-recebe-mostra-sobre-orixas

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Ilé Asé Omin Oiyn, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Hoje, é editor do Jornal Awùre. Diretor Financeiro da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. Colabora com a assessoria de comunicação do PPLE - Partido Popular da Liberdade de Expressão Afro-Brasileira. É sócio diretor na agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *