Breaking News

Mãe de santo pede respeito a Praça dos Orixás em Brasília

Estátua de Oxalá foi destruída pelo fogo na madrugada de segunda-feira (11)

Ouça o aúdio: http://radios.ebc.com.br/viva-maria/edicao/2016-04/mae-de-santo-pede-respeito-praca-dos-orixas-de-brasilia

Orixá Xangô divulgação
Orixá Xangô divulgação

Em Brasília, o vandalismo e a intolerância religiosa acabaram de se materializar no atentado à estátua de Oxalá, instalada na Praça dos Orixás, que fica próxima à ponte que liga o Plano Piloto ao Lago Sul.

A obra foi consumida pelo fogo na madrugada de segunda-feira (11), e configura um dano ao patrimônio público. O caso já foi devidamente registrado da 1ª Delegacia de Polícia Civil, e espera-se que, a exemplo do que aconteceu em 2004 e mais recentemente, em 2010, o crime seja devidamente investigado e punido!

Por ora, fiquemos com a palavra e a indignação de mãe Christine Alves Bastos, Mameto Zaze Leuac. “Chega nos doer. É uma estátua, mas é uma representatividade muito forte pra nós de matriz africana. Ainda mais se tratando de Brasília, capital do Brasil, nós estarmos sofrendo isso diuturnamente. Isso nos dói muito”, desabafa.

Desde o início da década de 80 as mulheres sabem: têm voz no rádio brasileiro. Com mais de 30 anos dedicados à defesa dos direitos da mulher, o Viva Maria apresenta temas relevantes e entrevistas com personalidades que contribuem para a melhoria da vida da mulher. Em formato de programete, o Viva Maria é presença garantida na programação das Rádios EBC.

Apresentação e Produção: Mara Régia

Produtor: Patrícia Fontoura

Viva Maria

Em 12/04/2016 – 13:14 | atualizado em 12/04/2016 – 13:11

 

Extraído do site da EBC Rádios / Brasília – DF
http://radios.ebc.com.br/viva-maria/edicao/2016-04/mae-de-santo-pede-respeito-praca-dos-orixas-de-brasilia

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *