Breaking News

Mãe Dináh morre aos 83 anos em São Paulo

Ela estava internada no Hospital da Luz. O velório foi realizado no Cemitério da Paz, Morumbi, e o enterro aconteceu às 15h

Por iG São Paulo | 03/05/2014 12:22 – Atualizada às 03/05/2014 17:08

 

A vidente Mãe Dináh, nome pela qual Benedicta Finazza ficou famosa em todo o Brasil, morreu na sexta-feira (2) em São Paulo, aos 83 anos. O velório foi realizado no Cemitério da Paz, Morumbi, na zona sul de São Paulo, desde as 8h de hoje. O enterro ocorreu às 15h.

AgNews

64bm0n36eb15r1o8238488j2f
Mãe Dináh em 2013, quando protagonizou propaganda de TV da nova MTV

Mãe Dináh foi internada no Hospital da Luz, na Vila Mariana, Zona Sul, na última quinta-feira (1). O hospital, por meio de sua assessoria de imprensa, aguardava autorização da família para divulgar as causas da morte.

Nascida no bairro do Paraíso, zona sul de São Paulo, ela afirmou em entrevistas que passou a desenvolver sua mediunidade aos 3 anos de idade. Ficou famosa nos anos 1990, quando supostamente previu o acidente aéreo que matou o grupo Mamonas Assassinas, em 1996. Desde então, passou a aparecer em programas de TV fazendo previsões como terapeuta holística.

A médium foi criticada por ter supostamente previsto uma vitória do piloto Ayrton Senna no ano em que o ídolo morreu em acidente na Fórmula 1, em 1994. Por causa desses equívocos, ela virou motivo de brincadeira entre comediantes e chegou a protagonizar, em 2013, um comercial da nova MTV, no qual ironizava suas próprias previsões.

Assista ao vídeo da Mãe Dináh sobre a nova programação da MTV 

https://www.youtube.com/watch?v=b8exXjaPiZo#action=share

 

Extraído do Site IG/Último Segundo

http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/sp/2014-05-03/mae-dinah-morre-aos-83-anos-em-sao-paulo.html

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *