Breaking News

Mais uma edição do ‘Obá na Calçada’ tem acarajé, cocada e drinks

Redação em 27 de janeiro de 2015 às 15:59

 

Acarajé - Crédito: Coentro Comunica
Acarajé – Crédito: Coentro Comunica

 

Quem for conferir o “Obá na Calçada” pode se deliciar com os acarajés e outras delícias

VEJA MAIS

 

Como parte do 10° Festival de Iemanjá, na quinta, dia 29, acontece mais uma edição do“Obá na Calçada”. Das 18h às 21h, o público pode se deliciar com quitutes servidos em uma barraca na calçada do restaurante Obá. A entrada é Catraca Livre e os pratos e bebidas custam até R$ 20.

As meninas do Tabuleiro do Acarajé apresentam sua marca registrada, o acarajé na mão (R$ 15), tradicional bolinho de feijão fradinho frito no azeite de dendê, recheado com vatapá, caruru, tomate e camarão seco. O público também pode encontrar no evento a deliciosa cocada de tabuleiro (R$ 5). Para beber, as opções são margarita frozen (R$ 13), cerveja (R$ 6), caipirinhas (R$ 16) e caipirinhas premium (R$ 20), com vodka Ketel One ou cachaça Nega Fulô.

Os clientes devotos de Iemanjá que não conseguirão festejar a data na beira do mar ainda têm a oportunidade de deixar sua cartinha à deusa no restaurante, já que o sócio da casa Carlos Tavares vai se encarregar de jogá-las ao mar, durante a festa de Iemanjá, na Bahia, no dia 2 de fevereiro.

Para saber como vai estar o tempo no dia do evento, acesse a Climatempo.

 

SERVIÇO

O QUE: Obá na Calçada

QUANTO: Catraca Livre

ONDE: Obá – Restaurante 

 

Rua Doutor Melo Alves, 205
Cerqueira César
São Paulo
11-3086 4774

VER NO MAPA

  • Qui29/01 das 18:00 às 21:00
OBSERVAÇÃO

A entrada é Catraca Livre e os pratos e bebidas custam até R$ 20.

 

Ref: https://catracalivre.com.br/sp/gastronomia/gratis/mais-uma-edicao-do-oba-na-calcada-tem-acaraje-cocada-e-drinks-especiais/ 

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Ilé Asé Omin Oiyn, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Hoje, é editor do Jornal Awùre. Diretor Financeiro da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. Colabora com a assessoria de comunicação do PPLE - Partido Popular da Liberdade de Expressão Afro-Brasileira. É sócio diretor na agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *