Breaking News

Manifestações culturais afro-brasileiras serão premiadas pela Fundação Palmares

 

 

07/10/2014 18h30 | 08/10/2014 11h42

Brasília

Helena Martins – Repórter da Agência Brasil Edição: Aécio Amado

Estão abertos dois editais que premiarão grupos que trabalham com expressões culturais afro-brasileiras. Ao todo, 80 iniciativas serão agraciadas com prêmios. Propostos pela Fundação Cultural Palmares (FCP) e parceiros, os prêmios objetivam incentivar manifestações culturais negras, garantindo fomento e acesso à cultura.

Inédito, o Prêmio de Culturas Afro-Brasileiras é feito pela FCP, em parceria com a Secretaria da Cidadania e Diversidade Cultural do Ministério da Cultura e beneficiará iniciativas culturais feitas em comunidades quilombolas, comunidades tradicionais de matriz africana e por coletivos culturais negros.

Serão selecionadas 60 iniciativas culturais, das quais 20 de comunidades quilombolas, 20 de povos e comunidades tradicionais de matriz africana e 20 iniciativas dos coletivos culturais negros.

Cada vencedor receberá R$ 40 mil. Para se candidatar, é preciso comprovar experiência de três anos ou mais na execução de iniciativas culturais. As inscrições podem ser feitas até 6 de novembro.

Já o Prêmio Nacional de Expressões Culturais Afro-Brasileiras reconhecerá, pela terceira vez, o trabalho de grupos que atuam com as expressões culturais afro-brasileiras por meio do teatro, dança, música, exposição ou oficinas.

Fruto de parceria entre a fundação, o Centro de Apoio ao Desenvolvimento Osvaldo dos Santos e Neves (Cadon) e a Petrobras, ele premiará 20 projetos com R$ 40 mil a R$ 80 mil por iniciativa. A distribuição será feita por regiões do país.

As inscrições vão até o dia 3 de novembro e podem ser feitas por pessoas jurídicas com ou sem fins lucrativos que tenham natureza cultural. Também é exigida comprovação de história de atuação com as linguagens artísticas.

Diretor do Departamento de Fomento e Promoção da Cultura Afro-Brasileira da FCP, Lindivaldo Júnior, disse que as premiações foram sugeridas por fóruns que reúnem ativistas da cultura negra e que são políticas afirmativas que têm o objetivo de manter e multiplicar as manifestações culturais afro-brasileiras.

Os editais estão disponíveis na página da Fundação Palmares na internet.

 

Extraído do site da Agência Brasil: http://agenciabrasil.ebc.com.br/direitos-humanos/noticia/2014-10/editais-buscam-fomentar-manifestacoes-culturais-negras-por-meio-de

 

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *