Breaking News

Menino de 6 anos morre com os padrinhos em acidente em Joinville

16/03/2015

Foto(s): Reprodução Facebook

Gustavo e os padrinhos
Gustavo e os padrinhos

O pequeno Gustavo Felipe Serafini Aquina, de 6 anos, foi uma das 51 vítimas fatais do acidente com ônibus que caiu de uma ribanceira na Serra Dona Francisca, em Joinville, no Norte catarinense, no fim da tarde do último sábado, 14. O motorista teria perdido o controle do veículo em uma curva.

A criança morava com a mãe e estava viajando com os padrinhos, Conrado Schier e Marise Schier, que moravam em União da Vitória, no Paraná, para um evento religioso e também faleceram. Segundo a Federação Umbanda, Candomblé e Angola (Fuca), os responsáveis pela criança na viagem era coordenadores regionais da entidade e organizadores do evento.

O Fuca emitiu nota oficial em seu site, com os dizeres: “Família umbandista está de luto. Irmãos de fé que no caminho para cumprir sua missão, num lindo trabalho de praia que estava programado, suas vidas são ceifadas pela força do destino”. A excursão para o evento ocorre anualmente para realizar trabalhos na Praia de Itapoá, em Santa Catarina.

O governo do Estado informou que esta é a maior tragédia rodoviária de Santa Catarina, na qual foram confirmados 51 mortos até a manhã desta segunda, sete pessoas se encontram hospitalizadas em Joinville.

Os corpos estão sendo velados em Porto União, Santa Catarina, e União da Vitória, no Paraná. Gustavo foi enterrado às 10h desta segunda-feira, 16, no cemitério da comunidade Iraquiã, no interior do município.

 

Extraído do site do jornal GCN / Franca-SP
http://gcn.net.br/noticia/280888/brasil-e-mundo/2015/03/menino-de-6-anos-morre-com-os-padrinhos-em-acidente-em-joinville

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *