Breaking News

Morre Mãe Lurdes, do Ylê Axé de Oya

Por mais de 40 anos, Mãe Lurdes comandou o mais importante terreiro do Jardim Alvorada
Por mais de 40 anos, Mãe Lurdes comandou o mais importante terreiro do Jardim Alvorada

Está sendo velado na capela do Prever, em frente o Cemitério Municipal, o corpo da Ialorixá Mãe Lurdes, a Sandya, responsável pelo terreiro de candomblé Ylê Axé de Oya, no Jardim Alvorada.

Maria de Lourdes Nascimento, a mais importante mãe de santo de Maringá  e representante das religiões afros no Grupo Diálogo Interreligioso (GDI), tinha 70 anos e morreu na madrugada desta quarta-feira. O sepultamento será às 17h30 no Cemitério Municipal.

A Ialorixá foi iniciada em 1975 no candomblé de nação Angola, pelo baiano Tata Pereira, tendo o axé de sua casa plantado primeiramente nesta nação. Hoje o Ylê de Axé de Oya tem como ritual predominante o candomblé de nação Keto

“Como todas as religiões, nós buscamos a paz”, disse Mãe Lurdes durante um encontro do GDI, grupo que reúne o arcebispo católico dom Anuar Battisti, representantes das igrejas evangélicas, budistas, baha’is, espíritas e islâmicos. “Unindo-se, as religiões mostram que o povo deve se unir também”. Segundo ela, “somos todos filhos de Deus, da Mãe Natureza e da Mãe Terra, então somos todos irmãos”.

 

Extraído do blog do Colunista Luiz de Carvalho do Jornal O Diário / Maringá – PR
http://blogs.odiario.com/luizdecarvalho/2016/07/13/morre-mae-lurdes-do-yle-axe-de-oya/