Breaking News

Morre o colunista e ícone do carnaval cuiabano Jejé de Oyá

Da Redação – Isabela Mercuri | 11/01/2016 – 10:08

 

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

 

Faleceu na manhã desta segunda-feira (11) o colunista José Jacinto Siqueira de Arruda, conhecido como Jejé de Oya. Ícone do carnaval cuiabano e do colunismo social, Jejé estava há algum tempo vivendo numa clínica geriátrica no bairro Boa Esperança e passava por dificuldades financeiras.

Segundo Francisco Faiad, Jejé faleceu por volta das 9h da manhã e ainda não há informações sobre o velório e enterro. O colunista teve uma parada respiratória e morreu a caminho do hospital.


Leia mais:
Destemido, irreverente e sarcástico: Jejé de Oyá, o colunista social que apavorou Cuiabá por mais de 30 anos
Mais antigo colunista social e mito do carnaval de Cuiabá, Jejé de Oyá está internado e precisa de ajuda

Um dos primeiros a se assumir homossexual em Cuiabá, negro, Jejé nasceu pobre e foi adotado porque sua mãe era doente mental e não tinha condições de cuidar dele. Irreverente, enfrentou a sociedade conservadora desde o início da vida, quando ao terminar os estudos em um Colégio Salesiano vestiu a batina do padre para rezar uma missa em latim – e quase terminou expulso.

Por desafiar os padrões e conhecer todos os ‘segredos’ da cuiabania, Jejé ficou conhecido e se tornou um dos maiores colunistas sociais da cidade a partir da década de 60. Antes, sob o pseudônimo de ‘Dino Danuza’, e depois assumindo a identidade, o ícone não tinha papas na língua, que puxava o cuiabanês ao pedir um pêtche com matchitche. Apesar de ter nascido em Rosário Oeste, Jejé era de tchapa e cruz.

Os colunistas sociais da atualidade se inspiravam em sua coragem. Para Valdomiro Arruda, colunista social do Diário de Cuiabá, Jejé é “um ícone do colunismo social, e tanto eu quanto outros colunistas nos espelhamos nele. Ele desafiava a sociedade e a gente herdou algumas de suas tiradas que usava em seu trabalho. Todos têm um pouco de Jejé”, afirmou em entrevista ao Olhar Conceito. “Foi uma grande perda para o colunismo e para Cuiabá”.

12h11 – O prefeito em exercício decretou luto oficial pelo falecimento de Jejé. 

g_20160111111717

Extraído do Blog de notícias Olhar Conceito / Cuiabá – MT
http://www.olhardireto.com.br/conceito/noticias/exibir.asp?noticia=Morre_o_colunista_e_icone_do_carnaval_cuiabano_Jeje_de_Oya&edt=0&id=9996

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *