Breaking News

“MUITO PRAZER! EU SOU O PARTIDO ALTO” RODA DE PARTIDO ALTO COM TANTINHO DA MANGUEIRA

 

Tantinho da Mangueira
Tantinho da Mangueira

 

O domingo do dia de setembro, será dedicado a Tantinho da Mangueira, na Arena Jovelina Perola Negra, na Pavuna, com participação especial de Marcos China, a partir das 15h e por apenas R$ 1,00.

 

Para comemorarmos os 100 anos do samba, o premiado compositor e intérprete Tantinho da Mangueira, que é considerado como um dos últimos “Mestres do Samba de Partido Alto”, gênero que se aproxima do repente nordestino, apresenta o projeto “Muito Prazer! Eu Sou o Partido Alto”, que pretende resgatar o gênero musical, descobrir novos talentos e perpetuar o gênero.

 

Com um histórico de primeira, Tantinho da Mangueira, é compositor, Intérprete e um dos últimos mestres do Samba de Partido Alto, ingressou na Ala de Compositores da Verde e Rosa, aos 13 anos de idade, e com indicação do mestre Cartola. Aos 60 anos de idade, após se aposentar pela FUNARTE, passou a se dedicar exclusivamente a carreira artística, quando lançou em 2006, o seu primeiro CD “Tantinho, Memória em Verde e Rosa”, que em 2007, conquistou o prêmio TIM na categoria “Melhor CD de Samba”. Em 2009, lançou o segundo disco “Tantinho, Canta Padeirinho da Mangueira”, onde conquistou o prêmio da Música Brasileira em 2010 nas categorias “Melhor CD de Samba” e “Melhor Cantor de Samba”. Desde 2010, é integrante da Velha Guarda Show da Bateria da Mangueira.

 

“MUITO PRAZER! EU SOU O PARTIDO ALTO” – Na primeira parte do show Tantinho e convidados criam improvisações e versam, prestando uma justa homenagem a essa fase histórica – “O Rio de Janeiro e as Olimpíadas”, na segunda parte, o tema será sobre “100 Anos do Samba”. O repertório contará com clássicos do samba. No palco, Tantinho da Mangueira ganha reforço de Marcos China

 

  • O Samba de Partido Alto é um estilo de samba, surgido no início do século XX, espécie de samba cantado em forma de desafio por dois ou mais contendores e que se compõe de uma parte de coral (refrão ou “primeira”) e uma parte solada com versos improvisados e foi muito “badalado” até o final dos anos 70 e teve vários mestres como: Candeia, João da Gente, Casquinha, Cabana da Portela, Anescarzinho e Geraldo Babão do Salgueiro, Aniceto e Nilton Campolino do Império Serrano, Babaú, Padeirinho, Xangô e Tantinho da Mangueira, que é o último remanescente dessa geração e em plena atividade.

 

O show tem direção geral do Haroldo Acosta e produção da DeVictor, parceria que já dura 6 anos.  A direção Artística fica a cargo de Robson Lo Bianco. E o melhor, com valor simbólico de R$ 1,00.

 

 

Domingo 25 de Setembro

Arena Jovelina Pérola Negra

Apresentação às 15h

Endereço: Praça Ênio – Pavuna

Tel: 2886 3889

Capacidade: 320 lugares

 

Fonte: ASCOM