Breaking News

“MUITO PRAZER! EU SOU O PARTIDO ALTO” RODA DE PARTIDO ALTO COM TANTINHO DA MANGUEIRA

 

Tantinho da Mangueira
Tantinho da Mangueira

 

O domingo do dia de setembro, será dedicado a Tantinho da Mangueira, na Arena Jovelina Perola Negra, na Pavuna, com participação especial de Marcos China, a partir das 15h e por apenas R$ 1,00.

 

Para comemorarmos os 100 anos do samba, o premiado compositor e intérprete Tantinho da Mangueira, que é considerado como um dos últimos “Mestres do Samba de Partido Alto”, gênero que se aproxima do repente nordestino, apresenta o projeto “Muito Prazer! Eu Sou o Partido Alto”, que pretende resgatar o gênero musical, descobrir novos talentos e perpetuar o gênero.

 

Com um histórico de primeira, Tantinho da Mangueira, é compositor, Intérprete e um dos últimos mestres do Samba de Partido Alto, ingressou na Ala de Compositores da Verde e Rosa, aos 13 anos de idade, e com indicação do mestre Cartola. Aos 60 anos de idade, após se aposentar pela FUNARTE, passou a se dedicar exclusivamente a carreira artística, quando lançou em 2006, o seu primeiro CD “Tantinho, Memória em Verde e Rosa”, que em 2007, conquistou o prêmio TIM na categoria “Melhor CD de Samba”. Em 2009, lançou o segundo disco “Tantinho, Canta Padeirinho da Mangueira”, onde conquistou o prêmio da Música Brasileira em 2010 nas categorias “Melhor CD de Samba” e “Melhor Cantor de Samba”. Desde 2010, é integrante da Velha Guarda Show da Bateria da Mangueira.

 

“MUITO PRAZER! EU SOU O PARTIDO ALTO” – Na primeira parte do show Tantinho e convidados criam improvisações e versam, prestando uma justa homenagem a essa fase histórica – “O Rio de Janeiro e as Olimpíadas”, na segunda parte, o tema será sobre “100 Anos do Samba”. O repertório contará com clássicos do samba. No palco, Tantinho da Mangueira ganha reforço de Marcos China

 

  • O Samba de Partido Alto é um estilo de samba, surgido no início do século XX, espécie de samba cantado em forma de desafio por dois ou mais contendores e que se compõe de uma parte de coral (refrão ou “primeira”) e uma parte solada com versos improvisados e foi muito “badalado” até o final dos anos 70 e teve vários mestres como: Candeia, João da Gente, Casquinha, Cabana da Portela, Anescarzinho e Geraldo Babão do Salgueiro, Aniceto e Nilton Campolino do Império Serrano, Babaú, Padeirinho, Xangô e Tantinho da Mangueira, que é o último remanescente dessa geração e em plena atividade.

 

O show tem direção geral do Haroldo Acosta e produção da DeVictor, parceria que já dura 6 anos.  A direção Artística fica a cargo de Robson Lo Bianco. E o melhor, com valor simbólico de R$ 1,00.

 

 

Domingo 25 de Setembro

Arena Jovelina Pérola Negra

Apresentação às 15h

Endereço: Praça Ênio – Pavuna

Tel: 2886 3889

Capacidade: 320 lugares

 

Fonte: ASCOM

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *