Breaking News

Museu de Cultura Afro recebe exposição da artista Graça Ramos

Abertura será na quarta-feira (15) e visitação vai até o dia 15 de agosto.
Mostra apresenta mistura de tinta acrílica sobre tela e instalações,

Do G1 BA

14/06/2016 06h27 – Atualizado em 14/06/2016 06h36

 

Mostra será aberta na quarta-feira (15) (Foto: Divulgação)
Mostra será aberta na quarta-feira (15)
(Foto: Divulgação)

“Um copo d’água para navegar” é tema da exposição da artista plástica Graça Ramos, que será aberta no Museu Nacional da Cultura Afro-Brasileira (Muncab), na quarta-feira (15), às 19h. A visitação vai até o dia de 15 de agosto.

A mostra apresenta 30 obras, entre tinta acrílica sobre tela, técnica mista, desenhos e instalações, com memórias retratadas da infância da artista em Feira de Santana onde brincava de soltar barquinhos de papel nas poças de água, nas bacias de alumínio e em copos d’ água.

A artista nasceu em Feira de Santana, em 1948. Formada em Artes Plásticas e Licenciatura em Desenho e Plástica pela Ufba, fez cinco pós-graduações, mestrado em Arte Educação nos Estados Unidos e doutorado em Belas Artes na Espanha. Participou de exposições coletivas e individuais em salões nacionais e internacionais, feiras de arte entre outros eventos. É professora titular do Departamento de Pintura da Escola de Belas Artes da Ufba.

SERVIÇO

Exposição “Um copo d’água para navegar II”
Abertura: 15 de junho, às 19h
Visitação: até 15 de agosto, de segunda a sexta, das 10h às 12h e das 13h às 16h
Local: Museu Nacional da Cultura Afro-Brasileira (Muncab)
Endereço: Rua do Tesouro, s/ n°- Centro Histórico, antiga Casa do Tesouro
Maiores informações: (71) 3017-6722
Entrada gratuita

 

 

Extraído do portal G1 / Bahia
http://g1.globo.com/bahia/noticia/2016/06/museu-de-cultura-afro-recebe-exposicao-da-artista-graca-ramos.html

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *