Nas religiões de origem africana, os orixás comem as oferendas

Acarajé faz parte dos alimentos oferecidos aos orixás (Foto: TV Bahia)

 

Babalorixás explicam relação da comida com religião e sociedade

28/09/2016 18h26 – Atualizado em 28/09/2016 18h26

 

Acarajé faz parte dos alimentos oferecidos aos orixás (Foto: TV Bahia)
Acarajé faz parte dos alimentos oferecidos aos orixás (Foto: TV Bahia)

A culinária do Recôncavo está muito ligada às religiões de matriz africana. No Aprovado de sábado, 24, a repórter Adriana Nogueira visita um terreiro de candomblé em Misericórdia, na Ilha de Itaparica, e conhece o babalorixá Joel, que fala sobre o acarajé, comida consagrada a alguns orixás, e dá dicas de como prepará-lo.

“Muitas coisas do candomblé passam necessariamente pela comida, desde a oferenda votiva de cunho eminentemente religioso até o comer, no sentido de alimentar-se, nas festas de terreiros”, explica o antropólogo e babalorixá Júlio Braga. “A comida alimenta parte importante do homem em sociedade. E isso não é diferente das comidas sagradas dos terreiros de candomblé”, esclarece.

O antropólogo observa que uma das diferenças encontradas nas religiões africanas é que os orixás, como os inquices, os voduns, comem. “São alimentos votivos, de natureza sagrada, e isso faz parte, inclusive, da própria dimensão do culto lá na África e aqui no Brasil”, afirma. Reveja a matéria completa.

 

http://gshow.globo.com/Rede-Bahia/Aprovado/videos/t/edicoes/v/babalorixa-joel-mostra-as-diferencas-entre-comidas-consagradas-a-alguns-orixas/5327658/

download

 

Extraído da Coluna Aprovado do site do GShow / Bahia
http://gshow.globo.com/Rede-Bahia/Aprovado/noticia/2016/09/nas-religioes-de-origem-africana-os-orixas-comem-oferendas.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *