Breaking News

Neste mês, Nova Iguaçu está Falando de África

 

August 6, 2017

|

Paulo de Oxalá

 

Aconteceu neste sábado, dia 05 de agosto, na Casa de Cultura de Nova Iguaçu o primeiro dia do evento Falando de África 2017 do CISIN-Centro de Integração Social Inzo ia Nzambi.  Além de mostrar a riqueza cultural africana, o evento reforça a importância de compreender as línguas das etnias daquele continente tão faladas nos terreiros de Candomblé.

 

Muito elegante, a coordenadora do CISIN Mametu Arlene de Katende recepcionou os convidados na antessala do teatro e dissertou sobre o fortalecimento da identidade cultural afro-religiosa através de eventos, como o Falando de África. “Estamos buscando o resgate cultural e evidenciando os idiomas dos nossos ancestrais. Nos dias 12 e 19 de agosto, acontecerão as oficinas de introdução às línguas kimbundo e yorùbá e no dia 26, entregaremos os respectivos certificados de participação. Ainda no dia 26, teremos a apresentação do Afoxé Maxambomba e, logo depois, haverá um coquetel de encerramento”.

Dentre várias personalidades do mundo afro que estiveram presentes nessa abertura, destacamos: Pai Tojá dos Reis, Bàbá Ògúntúndéléwa e a produtora de eventos, Roberta Gomes de Miranda.

A apresentação do evento ficou ao encargo do produtor cultural Marcelo Cavalcanti, que chamou ao palco dois grupos que ocuparam a mesa em momentos diferentes.

No primeiro momento, a mesa foi ocupada por Geraldo Bastos (assessor do secretário de cultura de Nova Iguaçu, Juarez Barroso), Flávio Médici (da subsecretaria dos conselhos de Nova Iguaçu), Mametu Arlene com a palavra de abertura, Sr. Sabraque (presidente do Conselho de Cultura) e eu, Paulo de Oxalá (como colunista dos jornais Expresso e Extra online).

Antes de o segundo grupo ocupar a mesa, teve a apresentação ‘Fala Griots’ do ator e autor teatral, Macedo Griot.  

Seguindo o evento, Marcelo Cavalcanti chamou para ocupar a mesa do palco os palestrantes das oficinas: José Beniste (escritor, e professor de língua yorùbá), Fernandes Portugal (escritor e historiador de cultura afro-brasileira), Walter de Nkosi (professor de idioma Bantu), e Roque Coutinho (pesquisador de cultura afro).

No final do evento, houve uma grande participação da plateia que interagiu com os palestrantes com várias perguntas.

O evento Falando de África 2017 vai até 26 de agosto, sempre das 13h às 18h, na Casa de Cultura de Nova Iguaçu – Avenida Getúlio Vargas 51, Centro/Nova Iguaçu.

Para saber mais sobre o evento e fazer inscrições para as oficinas acesse: https://www.facebook.com/arlene.dekatende

 

Extraído do blog do colunista do Jornal Extra e babalorixá Paulo de Oxalá / Rio de Janeiro – RJ
https://www.paulodeoxala.com.br/single-post/2017/08/06/Neste-m%C3%AAs-Nova-Igua%C3%A7u-est%C3%A1-Falando-de-%C3%81frica

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *