Breaking News

Nossa Senhora da Conceição é louvada com lavagem na Catedral

 

 

 

 

No candomblé,  Nossa Senhora da Conceição representa Oxum

 

08/12/2014 – 15:33

 

Diversas pessoas participaram da lavagem (Fotos: Portal Infonet)
Diversas pessoas participaram da lavagem (Fotos: Portal Infonet)

A Praça Olímpio Campos também foi tomada pelos adeptos e simpatizantes do Candomblé que protagonizaram lavagem das escadarias da Catedral Metropolitana de Aracaju. O evento, que é uma homenagem a Nossa Senhora da Conceição [representada por Oxum nas religiões afro] é, tradicionalmente, iniciado com um cortejo que parte da Colina do Santo Antônio, percorrendo as principais avenidas do Centro da capital. “Para nós do Candomblé, esse é um dia de muita importância. A Nossa Senhora da Conceição, Oxum no Candomblé, é a deusa das águas does, do amor e da fecundação.

Ela é responsável pelo ouro e o dinheiro, e quando a gente está muito aperreado, ela é quem chega junto.  Ela também é responsável pelas crianças, é a deus do abraço, que nos abraça para transmitir amor e paz. Tudo é com ela. Dinheiro, saúde, amor e procriação”, conta a Mãe Rita Tassytaóó.

 

No candomblé,Nossa Senhora da Conceição é representada por Oxum
No candomblé,Nossa Senhora da Conceição é representada por Oxum

As homenagens à Oxum seguem até a noite. Na Orla de Atalaia, o cortejo do Afoxé Omo Oxum marcará o sincretismo religioso entre o catolicismo e as religiões africanas.

Sincretismo

Segundo a tradição africana, Oxum é a segunda mulher de Xangô. A ela pertence o ventre da mulher e é por isso que esse orixá feminino controla a fecundidade, sendo profundamente ligado às crianças. Dona das águas doces, Oxum gosta de usar colares, jóias, espelhos, perfumes e assim é considerada a deusa da beleza, da riqueza e da prosperidade. Os fiéis buscam nela auxílio para a solução de problemas na vida financeira e também no amor, uma vez que Oxum é responsável pelas uniões.

 

 

Adeptos e simpatizantes do Candomblé participaram do louvor
Adeptos e simpatizantes do Candomblé participaram do louvor
Mãe Rita fala sobre a importância da celebração
Mãe Rita fala sobre a importância da celebração

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *