Breaking News

O negro nas artes visuais, cênicas e audiovisual é o tema de Diálogos Ausentes, no Itaú Cultural

Na primeira terça-feira de abril a especialista em gravura formada no London Print Studio, Rosana Paulino, apresenta ao público um panorama sobre a contribuição da cultura afro nas artes plásticas desde o período Brasil-Colônia; o debate abre a série que
até dezembro promove um encontro do gênero por mês com artistas e coletivos para apresentar seus trabalhos e vivências na sociedade

 

Agência Áfricas de Notícias – por Claudia Alexandre/Itaú Cultural

 

ROSANA-PAULINO-por-CELSO-ANDRADE
ROSANA PAULINO por CELSO ANDRADE

O Itaú Cultural dá início a Diálogos Ausentes, uma série de encontros realizados uma vez por mês até dezembro para debater com o público, artistas e convidados a representatividade do negro nas artes visuais, cênicas e audiovisual no Brasil. O tema de abertura, no Espaço Multiuso, no 2º andar do instituto, das 20h às 21h30, é “O Negro nas Artes Visuais” em conversa conduzida por Rosana Paulino especializada em gravura no London Print Studio, bolsista na área da Fundação Ford e, atualmente, doutoranda em poéticas visuais pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP).O assunto se estende aos encontros de maio e junho, para os quais três convidados serão definidos por meio de chamada aberta. Para participar deste primeiro, os interessados devem se inscrever até 3 de abril pelo site www.itaucultural.org.br.

Nesta série, “O Negro nas Artes Visuais” volta ao centro da discussão em maio e em junho. De julho a setembro, é a vez de falar sobre a sua presença nas artes cênicas, e, nos três meses seguintes, sempre uma vez por mês, sobre a sua participação no audiovisual. Para cada bloco, o formato é o mesmo: no primeiro, um convidado traça o panorama histórico do segmento, e, no segundo e no terceiro, dois artistas convidados apresentam seus trabalhos e discutem sobre as ausências do negro na produção cultural. Na mesma noite,artistas, duplas e coletivos de todo o país,selecionados de uma chamada aberta lançada pelo instituto,terão também espaço para demonstrar seus trabalho se experiências que expressam a negritude.

Rosana Paulino apresenta,a participação do negro no segmento em que atua, abordando do período colonial até anos mais recentes. Desde o início de sua carreira, ela vem se destacando por sua produção ligada a questões sociais, étnicas e de gênero. Seus trabalhos têm como foco principal a colocação do negro e, principalmente, da mulher negra dentro da sociedade brasileira.


Chamada aberta

Para os próximos encontros sobre a participação do negro nas artes, em 3 de maio e 3 de junho, o Itaú Cultural faz chamada aberta para artistas, duplas, trios e coletivos interessados em compartilhar com a plateia as relações entre suas produções e o contexto atual no país. Assim como a força de sua obra na resistência, persistência, mobilização e transformação no cotidiano em favor da representatividade da negritude, e, ainda, a abordagem de temas como os desafios enfrentados pelos artistas negros na inserção do seu trabalho no mercado cultural.

As inscrições dos interessados em apresentar os seus trabalhos devem ser feitas de 6 a 24 de abril pelo site www.itaucultural.org.br. Uma equipe do instituto realizará a seleção e o resultado será anunciado no mesmo site em 27 de abril.Para cada ciclo de encontros serão selecionados seis inscritos.

 

SERVIÇO:

Diálogos Ausentes

O Negro nas Artes Visuais

Com Rosana Paulino

Dia 5 de abril (terça-feira)

Das 20h às 21h30

Duração: ​90 minutos

Classificação indicativa: ​livre

Espaço Multiuso

94 lugares

Interpretação em Libras

Entrada gratuita (inscrição prévia até 3 de abril pelo site www.itaucultural.org.br)

Estacionamento: Entrada pela Rua Leôncio de Carvalho

R$ 15 pelo período de 12 horas.

Se o visitante carimbar o tíquete na recepção do Itaú Cultural, 3 horas: R$ 7; 4 horas: R$ 9; 5 e 12 horas: R$ 15.

Com manobrista e seguro, gratuito para bicicletas.

Acesso para deficientes físicos

Ar condicionado

 

Convocatória de artistas – Diálogos Ausentes

O Negro nas Artes Visuais

Para 2º e 3º Encontros em 3 de maio (terça-feira) e 3 de junho (sexta-feira)

De 6 a 24 de abril pelo site www.itaucultural.org.br

Resultado: 27 de abril

Itaú Cultural

Avenida Paulista, 149, Estação Brigadeiro do Metrô

Fones: 11. 2168-1776/1777

atendimento@itaucultural.org.br

 

 

Fonte: Release | Washington Andrade – Agência Áfricas de Notícias 

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *