Breaking News

O que esperar do ano de Oxalá e Iyemanjá?

 

oxala_e_iemanjaO blog já abordou algumas influências que Pai Oxalá e Mãe Iemanjá emanam para seus filhos. Sendo o primeiro provedor da fé que habita cada um de nós e o segundo a geração e o cuidado da vida de todos os seres.

Sendo assim, 2016, será um ano que estará envolto pelo fator congregador de Pai Oxalá que culmina em sentimentos e emoções fraternais, ligadas a religiosidade, união, estabilidade e fé.

Também terá influência da onda divina da geração que emana de Mãe Iemanjá que com suas irradiações irá transcender a esse ciclo o ímpeto ao criacionismo, maternidade, gestação, cuidado, valorização a vida e reconciliações.

Segundo o Blog Umbanda Eu curto, aqueles que colheram tempestades em 2015 terão em 2016 a oportunidade de uma nova plantação. Já quem teve 2015 um ano de realizações, 2016 consolidará mais ainda todas as conquistas.

Então, 2016 promete ser um ano de calmaria, mas também de grandes realizações; tudo isso fincados na união e renovação que os orixás regentes carregam consigo. É tempo de começar de novo, se dar novas chances e acreditar nas influências de Pai Oxalá e Mãe Iemanjá.

Umbanda EAD agradece imensamente a todos que acompanham o blog, fanpage, site e cursos. Entendemos que 2015 foi um ano de grandes realizações bem como creditamos nossa fé nos orixás e no Divino criador que o próximo também será!

Desejamos à todos muito axé e que em 2016 voltemos a nos encontrar aqui no Umbanda EAD News para compartilharmos experiências, conhecimento, críticas e saberes!

Equipe Umbanda EAD. 

 

Extraído do blog Umbanda EAD
https://umbandaead.wordpress.com/2015/12/31/o-que-esperar-do-ano-de-oxala-e-iemanja/

 

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *