Breaking News

Oficina de orientação para editais da cultura afro

17/10/2014 – 07:52

Evento ocorre na próxima quarta-feira dia 22

grande-premio_afro_161014
BPED recebe oficina de orientação para editais de cultura afro-brasileira (Foto: divulgação)

Será realizada na próxima quarta-feira, 22, uma oficina de orientação gratuita para dois editais relacionados à cultura afro-brasileira – o 3ª Prêmio Nacional de Expressões Culturais Afro-brasileiras e o Prêmio de Culturas Afro-brasileiras. O evento ocorre na Biblioteca Pública Epifânio Dória (BPED) às 14h e é uma realização das representações regionais da Fundação Cultural Palmares e do Ministério da Cultura nos Estados da Bahia e de Sergipe.

Não é necessário se inscrever para participar. A oficina será ministrada pelo representante da Fundação Cultural Palmares Fábio de Santana. Também estará presente o chefe-substituto da Representação Regional do Ministério da Cultura, Carlos Henrique Chenaud. A BPED fica localizada na Rua Leonardo Leite, s/n, no bairro 13 de Julho, em Aracaju.

Premiações

O 3º Prêmio Nacional de Expressões Culturais Afro-brasileiras é uma realização do Centro de Apoio ao Desenvolvimento Osvaldo dos Santos Neves (CADON) e tem como objetivo acolher produções de estética negra nas modalidades teatro, dança, artes visuais e música. O prazo de inscrição termina no dia 3 de novembro.

Serão selecionados 20 projetos, que dividirão recursos de R$ 1,4 milhão. Cada uma das cinco regiões do país – Norte, Nordeste, Sul, Sudeste e Centro-Oeste – será contemplada com quatro premiados. Os apoios variam entre valores brutos de até R$ 40 mil, para projetos de artes visuais, e de até R$ 80 mil, para outros tipos de expressão.

Já o Prêmio de Culturas Afro-brasileiras é fruto de uma parceria entre a Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural do Ministério da Cultura (SCDC/MinC) e a Fundação Cultural Palmares (FCP). Seu objetivo é reconhecer a cultura negra através do apoio às iniciativas de grupos que a disseminam. As inscrições são aceitas até o dia 6 de novembro.

O prêmio vai selecionar 60 projetos e distribuir recursos de R$ 2,5 milhões entre eles. Cada iniciativa receberá R$ 40 mil. O edital prevê três categorias, cada uma com 20 premiados: Iniciativa Cultural Quilombola, Iniciativa Cultural de Povos e Comunidades Tradicionais de Matriz Africana e Iniciativa Cultural de Coletivos Culturais Negros.

Em virtude da prorrogação das inscrições da Bolsa Funarte de Fomento aos Artistas e Produtores Negros para o dia 3 de novembro, o evento também abordará esse edital. A Bolsa prevê um investimento total de R$ 4 milhões em 45 projetos – as premiações variam entre R$ 30 mil e R$ 150 mil. Os projetos podem estar vinculados às áreas de artes visuais, circo, dança, música, teatro, preservação da memória e artes integradas.

Fonte: Ascom/Secult

 

Extraído do site Infonet

http://www.infonet.com.br/cultura/ler.asp?id=164530

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *