Breaking News

Olhares Femininos no Cinema Negro

Cinema Negro é destaque de encontro nos dias 30 e 31 de maio e 1 e 2 de junho, no Centro Afro Carioca de Cinema, com entrada franca

Yoruba interviews Obed Moja, 103 years old.  The man was recently given land by Roger Roman, a white farmer.
Yoruba interviews Obed Moja, 103 years old. The man was recently given land by Roger Roman, a white farmer.

O Centro Afrocarioca de Cinema realizará o “VIVA O CINEMA”, prêmio da RioFilmes, onde faremos o uso do acervo de filmes dos Encontros de Cinema Negro Brasil-África-Caribe, Zózimo Bulbul, a preservação da memória, a organização de entrevistas de Zózimo Bulbul.

“Acreditamos que as expressões culturais de raízes populares, são responsáveis pelas formas mais contemporâneas de transformação e neste momento político tão forte e caótico que passamos em nosso país, onde nossas conquistas se veem ameaçadas, trazemos o Empoderamento das Mulheres que assumiram as atividades do Centro Afrocarioca de Cinema desde 2013”, atesta Biza Vianna, diretora executiva do projeto.

Sweet Honey Chile -  Talibah Newmann

O escopo nessa primeira mostra é específica, sobre: “Olhares Femininos no Cinema Negro”. Olhar este que vem sendo traçado ao longo dos Encontros de Cinema que acontecem desde 2007 sob a curadoria de Zózimo Bulbul (2007 á 2012) e de Joel Zito Araújo (2014 e 2015).

Com a meta de ampliar a divulgação de filmes africanos, incentivamos o intercâmbio cultural nacional e internacional entre os jovens que participam dos projetos e frenquentam o Ponto de Cultura, assim como o público em geral.

A Gestão do Centro Afrocarioca de Cinema, conta hoje com as presenças femininas de:

Presidência: Léa Garcia

Direção Executiva: Biza Vianna, companheira de Zózimo e responsável junto a ele pelos projetos desde 2007

Produção: Clarisse Miranda

Consultoria: Janaína Refem, Viviane Ferreira, Ruth Pinheiro, Cátia Cruz, Fátima Souza e Ana Maria Pereira

Cineastas Brasil: Viviane Ferreira, Janaína Refem, Carmem Luz e Sabrina Fidalgo

Cineastas EUA: Yoruba Richen e Talibah Newman

Cineastas África: Hermon Hailay (Etiópia), Apoline Traore (Burkina Faso)

 

A mostra de cinema contará com debates e apresentações das cineastas brasileiras no dia da apresentação de seus filmes. Os quitutes também se destacam, contará com participação na culinária afro-brasileira, que ficará cargo de Maria Julia Ferreira, da Angurmê, com comidinhas e caldos que variam entre R$ 5,00 e R$ 10,00.

Programação:

Data 30 de Maio – 17h30

Filme: Sweet Honey Chile / Ano 2013

Titulo Original – Sweet Honey chile

Duração – 19 min

Pais de origem – EUA

Diretor – Talibah Newman

Sinopse – Um menino novo, Mel, explora a identidade e tristeza com o seu próximo mística, enquanto que no meio da luta para ajudar a sua mãe, seu avô para descansar.

https://vimeo.com/18991851

 

Data 30 de Maio – 19h

Filme: The New Black / Ano 2013

Titulo Original – The New Black

Duração – 74 min

Pais de origem – EUA

Diretor – Yoruba Richen

Sinopse -“The New Black” promove a reflexão de como a comunidade afro-americana percebe os direitos homossexuais, à luz do movimento gay, da conquista do casamento e a luta por direitos civis. A diretora entrevista ativistas e membros da famíllia, examina a presença da homofobia na base institucional da igreja e da comunidade negra. Yoruba revela a estratégia da direita cristã ao explorar esse fenômeno com o objetivo de promover uma agenda política anti-gay.

http://www.newblackfilm.com/trailer/

 

Data: 31 de Maio – 17h30

Titulo – O Preço do Amor / Ano 2104

Titulo Original – Price of Love

Duração – 99 min

Pais de origem – Ethiopian

Diretor – Hermon Hailay

Sinopse – Um jovem taxista, Addis Ababa, vive uma história amorosa com uma prostituta, confronta-se com seu passado e descobre o preço do amor.

 

Data :  31 de Maio – 19h

Filme: Um Filme de Dança

Título em Português: Um Filme de Dança / Ano 2013
De Carmen Luz – roda de conversa após o filme com a diretora

Duração: 90 min

Sinopse – O filme é uma homenagem à perseverança de bailarinos e coreógrafos. Um tributo ao corpo negro, dono de sua própria dança.

https://www.youtube.com/watch?v=EjIPR2mze4o

 

Data: 1 de Junho – 17h30
Filme: Vírus Africano- roda de conversa após o filme com a diretora

De Janaina Refém

Duração: 4 min

Vírus Africano é um filme sobre o empoderamento a partir do descobrimento da terra mãe.

 

Data: 1 de Junho  19h
Filme: Personal Vivator

Pais de origem: Brasil

De Sabrina Fidalgo – roda de conversa após o filme com a diretora

Personal Vivator” é o novo filme de curta-metragem escrito, dirigido e produzido por Sabrina Fidalgo e protagonizado pelo ator Fabricio Boliveira. “Personal Vivator” é uma ficção-cientifica que contarah a história do ser extra-terrestre Rutger (Fabricio Boliveira), que recebe a missão de ir a Terra pesquisar o comportamento humano. Para evitar qualquer suspeita ele se disfarça de “documentarista” e escolhe o Rio de Janeiro para iniciar a sua pesquisa.

https://vimeo.com/101475465

 

Data: 2 de Junho – 17h30
Filme: Mumbi
De Viviane Ferreira – roda de conversa após o filme

Pais de origem: Brasil / 2010

Duração: 7min
Este curta metragem experimental mostra a angustia de uma jovem cineasta, Mumbi, que após participar de um dos maiores festivais de cinema do mundo se vê enclausurada em seu interior sem saber qual será sua próxima obra. A partir do diálogo entre seu pensamento e suas lembranças de obras marcantes do cinema brasileiro, Mumbi se liberta.

 

Data: 2 de Junho  19h
Filme: Moi Zaphira –  Apoline Traore

Zaphira, uma jovem que vive com sua filha de 7 anos, não está satisfeita com sua vida e deseja um futuro melhor para a filha. Um dia, ela se depara com uma revista de moda que ilustra muitas jovens bonitas modelos de moda. Ela tem uma revelação: a filha vai ser modelo.

Duração 161′

http://www.tv5.org/cms/chaine-francophone/info/Les-dossiers-de-la-redaction/Festival-film-francophone-2013/p-26152–Moi-Zaphira-l-histoire-d-une-femme-en-noir-et-blanc.htm

 

Centro Afro Carioca de Cinema

Dias: 30 / 31 de Maio e 1 / 2 de Junho

Sempre em duas sessões: às 17h30 e 19h

Rua Joaquim Silva, 40 – Lapa

Capacidade: 80 lugares

Entrada franca

Faixa etária livre

 Personal Vivator moizaphira-648x400 filme carmen luz cineasta Yoruba Richen Cineasta Sabrina Fidalgo Apolline Traore

Fonte: ASCOM

Rozangela Silva
Sócia Diretora
Bi & Ro Assessoria de Comunicação
Telefone: 21 2508 6245 / 21 3026 7242
Celular: 21 99998 1802
Endereço: Av. Rio Branco, 120 / Sala 608 Centro – RJ

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *