Breaking News

‘Oração à Vitória’: entenda o que foi dito na introdução da música de Baco Exu do Blues

 

Por Laísa Gabriela de Sousa

 -4 de setembro de 2017

  

O tão esperado “Esú“, de Diogo Moncorvo (Baco Exu do Blues), foi lançado na manhã de hoje (04) e surpreendeu milhares, sim, milhares de pessoas. O disco está sendo um dos assuntos mais comentados no twitter, tanto é que chegou aos trending topics BR por diversas vezes. Passei por grupos de Rap no facebook e os debates são constantes, todos falando sobre a capa, sobre a musicalidade, samples, letras, muitos curiosos. Isso é bom! Diogo resgatou muito da nossa ancestralidade nesse disco e só quem é de Àse entende o que digo.

“Esú” é composto por 10 faixas, os beats foram produzidos por Nansy Silvvz, exceto a faixa Intro, que a base é de Scooby Mauricio e os scratches de KL Jay (Racionais MC’s).

Capa: Arte – Eric Mello | Tipografia – Gabriel Sicuro | Foto – David Campbell

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A música que me pegou de jeito foi “Oração à Vitória“. Sou candomblezeira, filha de Oyá e tenho um carinho mais que especial pelo Orixá Èṣù, e isso é por tudo o que Ele representa para mim, só agradeço. Sou jornalista, a comunicação é minha vida! Èṣù é o mensageiro, Senhor da comunicação, Èṣù está em tudo, não se faz nada sem Ele! É movimento, tal como minha mãe Oyá. A ligação que temos é tão forte, que na minha formatura fui pegar o diploma ao som de um xirê (cantiga) de Èṣù.

Mas vamos lá! Na introdução da música, Xarope MC diz o seguinte:

“Laróyè Èṣù
Mo júbà Èṣù 
Aos inimigos, keny ore amade kekere
Pelè pelè pelè nì
Èṣù dara dara caminho
Èṣù dara dara prosperidade 
Èṣù dara dara ooooô 
Àse Èṣù, Àse
Àse oooô esu 
Sempre Ajo 
Nunca Ejò 
Àse Èṣù
Laróyè Èṣù 
Mo júbà Bàbá
Mo júbà Èṣù”

Contei com a ajuda do meu pai, Rodrigo Siqueira, para fazer a tradução. Nessa introdução, Xarope faz uma saudação ao Orixá Èṣù ao dizer “Laróyè” e pede a benção “Mo júbà”. Pede calma na caminhada e que os inimigos sejam pequenos diante de seu caminho, pede a Èṣù que abra e dê caminhos, que traga prosperidade, pede “Àse” (força, energia). Confirma isso ao dizer: “Àse oooooo”. Pede também que a união permaneça, sempre “Ajò” e nunca “Ejò” (fofoca). Novamente, pede bençãos e agradece ao “Bàbá” (pai), Èṣù.

A letra completa vocês podem conferir no Genius, deixei um adendo lá também com essas informações. Espero ter conseguido tirar algumas duvidas. No mais, ouçam esta maravilha de faixa:

Obs: Nesses versos “Aos inimigos, keny ore amade kekere / Pelè pelè pelè nì”, algumas palavras podem não estar com a grafia 100% correta, mas irei corrigir nos próximos dias. Solicitei a ajuda de um amigo fluente no idioma, mas por ser uma pessoa bem corrida ele não teve como mandar por escrito e explicou por telefone mesmo. rsrs Ah, nos próximos dias lançaremos o “faixa por faixa” do “Esú”, aguardem!

 

Extraído do site RND Rap Nacional Download
http://www.rapnacionaldownload.com.br/48086/oracao-a-vitoria-baco/

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *