Breaking News

Pai Jô de Osogiyan confere Odun Etá a seu filho Felipe de Ogun

Texto: Sérgio D´Giyan

O Ilé Omin Oiyn Asé esteve em festa nesse sábado (12), já que um novo filho estava entrando para o Asé, trata-se de Felipe de Ogun, que cumpriu com a sua obrigação de três anos de iniciado.

Pai Jô e seus filhos receberam com a maior satisfação esse  filho de um santo guerreiro, que na Umbanda é sincretizado com o santo católico São Jorge, com já é do conhecimento de todos.

A corte de Ogun trouxe outros orixás como Osoosi, Osun, Obaluaiyé, Iansã, Iyemanjá e Osogiyan. Todos os orixás estavam lindamente vestidos para a festa.

Ogun (2)Reza uma lenda que Oyá vivia com Ogum antes de ser mulher de Xangô. Ela ajudava Ogum no seu trabalho, carregava seus instrumentos, manejava o fole para ativar o fogo da forja. Um dia Ogum deu a Oyá uma vara de ferro igual a que lhe pertencia que tinha o poder de dividir os homens em sete partes e as mulheres em nove partes, caso estas as tocassem em uma briga.

Xangô gostava de sentar-se perto da forja para apreciar Ogum bater o ferro, e sempre lançava olhares a Oyá; ela por sua vez, também lançava olhares a Xangô.

Xangô era muito elegante, seus cabelos eram trançados, usava brincos, colares e pulseira. Sua imponência e seu poder impressionaram Oyá. Um dia Oyá e Xangô fugiram e Ogum lançou-se em perseguição deles. Encontrando os fugitivos, brandiu sua vara mágica, Oyá fez o mesmo e eles se tocaram ao mesmo tempo. E assim que Ogum foi dividido em sete partes e Oyá em nove partes, recebeu ele o nome de Ogum Mejé e ela o de Iansã, cuja origem vem de Iyámésàn a mãe transformada em nove.

Estiveram presentes a festa, Ogan Pito, Ogan Jorginho (alagbé de Mãe Nitinha d´Osun), Ogan Boca, Ogan Marquinhos de Ogun, Ogan Gustavo de Oxosse, Ogan Fernandinho, Cidinho (da Casa de Mãe Meninazinha), a Iyáegbé do Asé, Mãe Mariangela de Iyemanjá, as ekedjis Gabriele, Raissa, Fabiana, Joana, Vera de Osoosi, os egbomis Osvaldo de Sangó, Beto de Iansã, Katuta de Odé, Carlos de Togbó, Marinho de Sango, Nitinha de Osun.
O Babalorixá agradece a presença de todos os convidados, e aos filhos do asé. O Ilé Omin Oiyn Asé fica localizado na Rua Moreira, 320, na Abolição. Atendimento e consulta ao oráculo de búzios de segunda a sábado, a partir das 9h. O telefone de atendimento é o 21 2596-2621.

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

1 Comment

  1. EDUARDO

    EU EDUARDO D’ OXALUFAN – KAJALOPONGO COM NOVE ANOS DE FEITURA EM ANGOLA TAMBU KUSSARA , QUE GOSTEI DA POSTAGEM E TEMOS QUE NOS UNIR POR UMA RELIGIÃO MELHOR E NÃO AO PRECONCEITO

    Reply

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *