Breaking News

Palácio de Iemanjá pode ganhar título de patrimônio imaterial de Olinda

Publicação: 12/03/2015 08:50 Atualização: 12/03/2015 09:02

 

 

Foto: Blenda Souto Maior/DP/D.A Press
Foto: Blenda Souto Maior/DP/D.A Press

 

No dia em Olinda completa 480 anos, o prefeito Renildo Calheiros entrega ao Conselho de Preservação dos Sítios Históricos de Olinda o pedido de registro do Palácio de Iemanjá (Pai Edu) como Patrimônio Imaterial da cidade. A solenidade acontece esta manhã na sede do próprio Palácio de Iemanjá, localizada no Alto da Sé.

A cidade, Patrimônio Cultural da Humanidade, 1ª Capital Brasileira da Cultura, Monumento Nacional e Cidade Ecológica, festeja a data esta tarde, em diversos pontos da cidade. Serão realizados cortejos com orquestra e passistas de frevo, com a participação de Oficina de Bonecos Gigantes, Associação Carnavalesca, Homem da Meia Noite, Clube de Bonecos Nos Quatro Cantos Cheguei, entre outros.

No cortejo dos tradicionais gigantes de Olinda, a novidade neste ano é que todos conhecerão a boneca Olinda, mais nova integrante do time dos gigantes. Morena, de lábios carnudos e vestindo um figurino rico em detalhes que fazem alusão à cidade, Olinda vai desfilar entre os cerca de 50 bonecos. O desfile sai Alto da Sé até o Palácio dos Governadores.

O corte do bolo está marcado para as 18h, com apresentação do Coral Encanto de Olinda. Em seguida, serão realizados os shows da cantora Ganga Barreto, banda Zé Lamúria com um tributo a Chico Science, que faria aniversário no dia 13 de março e ainda Rogerio Rangel, EdCarlos, Charles Teony e Banda Amarula.

Blocos também vão desfilar pelas ruas, como o Munguzá de Zuza Miranda  & Thaís, que sai da Praça do Carmo, a partir das 19h30, e segue pelas ruas Prudente de Moraes, Ribeira, São Bento e 15 de Novembro.

 

 

Extraído do site do Jornal Diário de Pernambuco
http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/vida-urbana/2015/03/12/interna_vidaurbana,565711/palacio-de-iemanja-pode-ganhar-titulo-de-patrimonio-imaterial-de-olinda.shtml

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *