Breaking News

Polícia prende homem que teria matado outro por ciúmes

Paulo Ricardo matou Carlito na saída de um salão de Umbanda, em Campo Maior.

04/09/2014 09:25 – Atualizado em 04/09/2014 09:43

 

Maria Clara Estrêla ( claraestrelaalmeida@gmail.com )

A Polícia Militar de Teresina, em trabalho conjunto com o 1º DP de Campo Maior, prendeu no final da noite desta quarta-feira (03) Paulo Ricardo de Sousa Carvalho, acusado de assassinar Carlito Monteiro de Brito na saída de um salão de umbanda no último domingo (31).  Ele estava foragido desde então, mas foi encontrado na casa de parentes no bairro Morada Nova.

 

Paulo Ricardo de Sousa Carvalho é acusado de matar o desempregado Carlito Monteiro de Brito a pauladas e pedradas
Paulo Ricardo de Sousa Carvalho é acusado de matar o desempregado Carlito Monteiro de Brito a pauladas e pedradas

De acordo com a delegada Ana Luíza, titular do DP de Campo Maior, a motivação do homicídio ainda não ficou clara, mesmo com Paulo Ricardo tendo confessado o crime. “A princípio, as agressões teriam motivações passionais porque a vítima teria ‘puxado conversa’ (SIC) com a companheira do acusado, no entanto, alguns frequentadores do local disseram que o Paulo seria, na verdade, companheiro do pai de santo do salão de umbanda e que o Carlito teria demonstrado interesse pelo pai de santo, gerando ciúme”, afirma Ana Luíza.

O Núcleo de Inteligência da Polícia Civil já vinha monitorando os familiares e o próprio acusado desde o dia do crime. “Ele não resistiu à prisão, não estava armado e já foi levado ontem para Campo Maior onde eu vou ouvi-lo ainda hoje”, diz. Sua prisão correu em cumprimento a um mandado de prisão preventiva expedido na segunda feira (01) pela Justiça.

Carlito Monteiro de Brito foi morto na saída de um salão de umbanda no último domingo (31) em Campo Maior
Carlito Monteiro de Brito foi morto na saída de um salão de umbanda no último domingo (31) em Campo Maior

As informações ainda serão checada pela polícia, mas, segundo a delegada, a versão do ciúme faz sentido e deve ser levada em consideração. Os frequentadores do salão de umbanda e o próprio pai de santo do lugar devem ser intimados a prestar depoimento junto à delegacia de Campo Maior nos próximos dias. Enquanto isso, Paulo Ricardo permanece detido em prisão preventiva expedida pelo juiz da comarca.

 

Extraído do portal O Dia, de Teresina-PI

http://www.portalodia.com/noticias/policia/policia-prende-em-teresina-acusado-de-homicidio-em-campo-maior-213593.html