Breaking News

Portugal: Novo presidente da República quer ser «garante» da liberdade religiosa

Agência Ecclesia

09 de Março de 2016, às 17:36

 

Marcelo Rebelo de Sousa participou em celebração inter-religiosa na mesquita de Lisboa e recordou «espírito ecuménico» português

Lisboa, 09 mar 2016 (Ecclesia) – O presidente da República Portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa, disse hoje que pretende ser um “garante” da liberdade religiosa e elogiou o “espírito ecuménico” do país.

“Este encontro quer significar que o presidente da República de Portugal, como garante da Constituição que jurou defender, cumprir e fazer cumprir, será sempre garante da liberdade religiosa, em todas as suas virtualidades”, declarou, durante um encontro inter-religioso que decorreu na mesquita central de Lisboa.

A iniciativa, inserida no programa de cerimónias de tomada de posse presidencial, contou com a presença de representantes de confissões religiosas e associações cívicas.

A chegada de Marcelo Rebelo de Sousa ao local aconteceu pelas 16h45, sendo acolhido pelo imã da mesquita e pelo cardeal-patriarca de Lisboa.

O presidente assumiu o “apoio e o empenho” pessoal que colocou nesta iniciativa, antes de afirmar que “Portugal deve muita da sua grandeza secular ao seu espírito ecuménico”

Nesse sentido, sustentou que o país “foi grande sempre que soube cultivar esse espírito, dentro e fora das suas fronteiras físicas” e “ficou aquém do seu desígnio sempre que sacrificou a riqueza da convergência de culturas, civilizações e, naturalmente, de religiões”.

Rebelo de Sousa recordou que a Constituição Portuguesa consagra a liberdade religiosa, “que supõe a liberdade de não crer, mas que para os crentes vai além da mera liberdade de culto”.

Essa mesma liberdade implica o respeito de cada confissão, “na sua visão do mundo e da vida, expressa no espaço privado como no espaço público”.

O presidente português deixou um apelo para que o espírito ecuménico manifestado neste encontro “possa servir de exemplo para todos os domínios da vida nacional”, convidando “à aceitação do outro, ao diálogo, ao entendimento, à compreensão recíproca”.

“Sem negar as diferenças de princípios ou de vivências. Mas procurando ver para além delas, com humildade e solidariedade”, acrescentou.

Marcelo Rebelo de Sousa deixou votos de que os próximos cinco anos sejam vividos “sob o signo da paz, justiça e fraternidade”.

“Que o vosso exemplo frutifique, na cultura, na educação, no apoio social, na saúde, no mundo laboral e empresarial, na vida local, na política”, desejou.

À entrada, o presidente português foi saudado por um grupo de crianças das diversas comunidades religiosas e recebeu delas um colar de flores.

No interior da mesquita estavam 17 representantes das confissões religiosas, que procederam a uma oração pela paz; na plateia, entre os convidados, marcou presença o núncio apostólico (embaixador da Santa Sé), D. Rino Passigato.

Frei Vítor Melícias, superior da Província Portuguesa dos Franciscanos, interveio em nome da Igreja Católica e rezou para que Deus “guie todos pelo bom caminho” e ajude a “edificar um mundo em que estejam todos irmanados” no mesmo Criador.

OC

 

 

Extraído do site da Agência de notícias portuguesa Ecclesia / Lisboa – PT
http://www.agencia.ecclesia.pt/noticias/nacional/portugal-novo-presidente-da-republica-quer-ser-garante-da-liberdade-religiosa/

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *