Breaking News

Povo de santo vai montar partido político em Lauro de Freitas

22/01/2017Ricardo Andrade

Aconteceu na manhã do último sábado (21), a reunião do Partido Popular de Liberdade de Expressão Afro Brasileira, PPLE. Trata-se de uma organização política constituída majoritariamente de pessoas adeptas das religiões de matriz africana, que tem como finalidade implantar um projeto político de garantia de espaços de poder.

Babalorixa Igor Mascarenhas

A reunião aconteceu no no Ilê Axé Opô Oyá Soju, casa comandada pelo babalorixá Igor Mascarenhas, qua abriu as portas do terreiro para a primeira reunião do Partido na cidade.

Walter Rui, coordenador estadual do partido na Bahia, explica que não é um projeto hegemônico de poder; “e sim o pedaço que nos cabe por direito”.

Ricardo Andrade, membro da coordenação executiva  provisória, destaca a importância sócio, econômica e cultural que o conjunto da população afro-brasileira, inclinada a religiosidade de matriz africana, tem em Lauro de Freitas.

“Somos consumidores, pagadores de impostos. Nós somos a fonte cultural dessa cidade.

Ricardo Andrade

Nosso legado está presente na música, na culinária, na estética etc. Lauro de Freitas tem uma igreja tombada pelo patrimônio histórico e três terreiros de candomblé, contudo, essa proporcionalidade não é refletida na distribuição do orçamento para a realização dos atos culturais da cidade. Nossos eventos nem constam no calendário oficial”.

 

Walter Rui

O PPLE surge como uma ferramenta de luta para que o povo de matriz africana possa demarcar seus espaços e afirmar uma identidade política na cidade. É a oportunidade que faltava para que o povo de santo vote em candidato também de santo, numa estrutura partidária comandada por gente de santo.

O espaço conquistado pelas mulheres no PPLE não é equiparado a de nenhum outro partido. Rui afirma que, assim como foram as mulheres que implementaram a religião no Brasil, que  sejam elas também, quem deliberem e dirijam os espaços de poder de sua gente.

Quando perguntado se a construção de um partido com base religiosa não seria um contra ponto a laicidade do espaço, Ricardo Andrade, sugeriu que os bispos católicos e pastores evangélicos respondessem primeiro a essa pergunta.

A expectativa que os diretórios sejam montados em mais 20 municípios da Bahia e até o final do ano o partido seja Homologado e já participe do pleito em 2018.

Da redação!

 

Extraído do site do Jornal Folha Popular / Lauro de Freitas – BA
http://www.jornalfolhapopular.net.br/povo-de-santo-vai-montar-partido-politico-em-lauro-de-freitas/

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *