Breaking News

Praticantes do Candomblé e da Umbanda ocupam a Praça dos Três Poderes

Seguidores do Candomblé e da Umbanda vão a Brasília protestar contra política do governo que discriminam cultos religiosos de origem africana. 

09/06/2014 18:06

 

marcha-religio-africanos-09062014
BRASÍLIA [ ABN NEWS ] — Povo de Santo Ocupa Brasília é uma frente formada pelos adeptos mais antigos das casas mais tradicionais do Candomblé e da Umbanda de todo país, que estão marchando rumo à Brasília, com objetivo de exigir reconhecimento digno às religiões e práticas de origem africana.

Lideram a marcha a Casa de Oxumaré, Casa Branca do Engenho Velho, Gantois, Axé Opo Afonjá, Tumba Junçara, Bogun, Alaketu, Omiojuarô e, pela Umbanda, o Movimento Umbanda do Amanhã (MUDA).

“Amanhã, 10 de junho, (terça feira) às 10h, faremos a denúncia de que o Estado brasileiro tem violado sistematicamente o direito de crença e liberdade das minorias religiosas e não tem cumprido os tratados internacionais que garantem proteção a direitos fundamentais dos religiosos de matriz afro. A expectativa de público é de duas mil pessoas, vindas em caravanas dos Estados da Bahia, Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Pernambuco, Maranhão, Goiás, Rio Grande do Sul e Amazonas” afirma nota divulgada pelos organizadores da marcha.

Na ocasião serão entregues documento produzido por pesquisadores do Núcleo Fluminense de Estudos e Pesquisas (NUFEP) da Universidade Federal Fluminense, que apontam que tanto o Poder Judiciário, as Polícias e as políticas públicas, não atendem as demandas dos religiosos.

O documento é o resumo de pesquisas que vêm sendo realizadas desde 2008 sobre casos de intolerância religiosa que chegam ao Judiciário. Anexado ao documento, um dossiê de reportagens sobre sacerdotes assassinados, terreiros depredados e invadidos e uma série de casos de violação aos direitos de sacerdotes e adeptos dos cultos afro.

Serviço:

10 de Junho de 2014 às 10h

Praça dos Três Poderes, Brasília DF

 

Extraído do Portal da Agência Brasileira de Notícias

http://www.abn.com.br/editorias1.php?id=74148

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *