Breaking News

Presente biodegradável para Iemanjá é alvo de campanha

Meire Oliveira | Qui, 07/01/2016 às 23:10

 

 

 Raul Spinassé l Ag. A TARDE l 02.02.2015 Flores são um exemplo de presente ecologicamente correto para Iemanjá
Raul Spinassé l Ag. A TARDE l 02.02.2015
Flores são um exemplo de presente ecologicamente correto para Iemanjá

 

A proposta de incentivar a prática da entrega de presentes biodegradáveis na Festa de Iemanjá, que ocorre no dia 2 de fevereiro no bairro do Rio Vermelho, será transformada em campanha pela gestão municipal.

Em reunião realizada, nesta quinta-feira, 7, representantes de diversas entidades, como a Colônia de Pescadores Z 1 e associações culturais, firmaram o compromisso de sensibilizar a população a reduzir a quantidade de descarte de resíduos.

O assunto também foi tema de reflexão no artigo Presença, sim! Presente, não!, publicado na edição do dia 21 de dezembro de 2015, da ialorixá do Ilê Axé Opô Afonjá, Mãe Stella de Oxóssi.

No texto, a sacerdotisa revelou que, a partir deste ano, o terreiro não irá colocar presentes no mar em homenagem a Iemanjá. “Meus filhos serão orientados a oferendar Iemanjá com harmoniosos cânticos”, disse.

A campanha da Secretaria Cidade Sustentável (Secis), será divulgada por meio das redes sociais do órgão. “A ideia veio um pouco da inspiração de Mãe Stella, mas no sentido de ampliar a triagem já feita pelos pescadores dos presentes entregues no caramanchão. Além de pedir que as pessoas não levem o que será prejudicial ao meio ambiente”, disse o secretário André Fraga.

Por isso, uma equipe também irá atuar na areia para abordar quem opta por colocar a oferenda no mar ou contratar os pescadores que fazem o transporte de pequenos grupos. “Antes da festa, iremos entrar em contato com comerciantes e associações para divulgar a ação em espaços estratégicos do bairro”, contou o titular da Secis.

O Balaio Ecológico promovido pela produtora cultural Luzia Moraes há quatro anos, deve ter a ação ampliada. Na véspera, o grupo vai limpar a areia no entorno da sede da Colônia Z1. “No dia 2, a entrega do balaio com flores está garantida”, disse.

Outra iniciativa definida na reunião desta quinta, é uma espécie de competição entre mergulhadores para a retirada de resíduos do mar no dia 3 de fevereiro.
“Três grupos serão premiados com equipamentos de mergulho. O critério da colocação será a quantidade de lixo que cada um retirar do mar”, disse o presidente da Colônia Z 1, Marcos Antônio Santos Souza.

No entanto, o presente principal entregue pela Colônia Z1, não deve seguir a proposta da campanha. “Devemos fazer a estrutura de fibra de vidro, pois qualquer material biodegradável não irá resistir por todo o tempo que tem que ficar no caramanchão”, alega o presidente, conhecido como Branco.

 

Extraído do site do Jornal A Tarde / Salvador – BA
http://atarde.uol.com.br/bahia/salvador/noticias/1737954-presente-biodegradavel-para-iemanja-e-alvo-de-campanha

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *