Breaking News

Programação especial em Mogi destaca a cultura afro

Eventos começaram ontem e seguem até domingo, reunindo palestras, oficinas e apresentações culturais

Até este domingo, o público mogiano pode conferir as atrações da 1ª Semana da Cultura Afro, uma realização do Conselho Municipal da Promoção da Igualdade Racial (Compir), com apoio da Secretaria Municipal de Cultura, que teve início ontem. São atividades lúdicas, artesanais, musicais e também debates, sempre em alusão à história da população e da cultura negra em Mogi das Cruzes e em todo País, bem como das políticas públicas voltadas para este público. Confira a programação no quadro nesta página. Os eventos são todos gratuitos.

Uma oficina de bonecas, que tem por objetivo não só ensinar uma técnica, como também resgatar uma história, é o primeiro evento. Como explica o presidente do Compir, Fernando Roza, na época da escravatura e da vinda dos escravos ao Brasil, era comum que as mulheres, para entreter as crianças, fizessem uso de pedaços de pano para confeccionar bonecas durante a viagem nos porões de navios.

A oficina, que será oferecida em escolas e no Centro Cultural de Mogi das Cruzes (praça Monsenhor Roque Pinto de Barros, 360, centro), une o elemento lúdico do brinquedo, associado à este peculiar hábito da trajetória dos negros a caminho do País.

Também será realizada ao longo da semana uma série de debates, palestras e discussões sobre diversos elementos ligados à cultura negra. Ontem, uma roda de conversa foi realizada no Centro Cultural, com a participação do presidente do Compir, profissionais e especialistas, que abordaram a inserção da disciplina africanidade nas escolas, bem como o estatuto da igualdade racial.

As próximas conversas seguirão o mesmo modelo, sempre tendo a presença de especialistas. Nesta quarta-feira, por exemplo, será realizada uma palestra com Marco Antonio Zito Alvarenga, que é membro do Conselho Estadual da Consciência Negra. Durante a exposição, que terá início às 19 horas, o Dr. Zito apresentará seu vasto conhecimento sobre o movimento e a cultura negra, pelos quais já milita há 30 anos.

Quem também estará presente neste bate-papo é a artista mogiana Maristela Afro, que já é conhecida do público por suas obras que seguem a temática afro e estão presentes anualmente em mostras e na programação do Festival de Culturas Negras.

Na quinta-feira, o público infantil poderá conferir, também no Centro Cultural, a exibição de um documentário com a temática negra. A partir das 19 horas será realizada uma missa afro no Santuário Bom Jesus (Igreja de São Benedito), comandada pelo padre Deoclécio.

A programação se voltará para a música nesta sexta-feira, com diversas intervenções ao longo do dia. Fernando Roza explica que todas as atrações também remetem diretamente à uma característica da cultura afro, que é a formação de rodas para apresentações musicais. Por isso, roda de capoeira, de samba e até do hip hop permearão o dia. As apresentações acontecerão dentro e fora do Centro Cultural de Mogi e também no Terminal Central.

O dia se encerrará com um espetáculo especial do quarteto de cordas da Orquestra Sinfônica de Mogi das Cruzes, comandada pelo maestro Lélis Gerson.

A programação desta primeira edição da Semana da Cultura Afro termina neste domingo, com uma missa celebrada pelo padre Deoclécio na Paróquia Imaculado Coração de Maria, no distrito de Brás Cubas.

Orquestra Sinfônica se apresentará com um de seus quartetos de cordas na sexta

Centro Cultural de Mogi das Cruzes receberá a maioria dos eventos desta primeira edição da semana cultural

13169825_1108834755843479_1823060466_o-157697
Orquestra Sinfônica se apresentará com um de seus quartetos de cordas na sexta

 

034_centro_cultural_foto_ney_sarmento-37628
Centro Cultural de Mogi das Cruzes receberá a maioria dos eventos desta primeira edição da semana cultural

Programação

Hoje

9 e 14 horas – Oficina de Bonecas – E.E. Vânia Cassará (Jundiapeba)
19 horas – Palestra com Dr. Zito e os professores Maristela e Fernando – Centro Cultural de Mogi das Cruzes

Amanhã
9 horas – Oficina de Bonecas – Centro Cultural de Mogi das Cruzes
14 horas – Documentário – Centro Cultural de Mogi das Cruzes
19 horas – Missa Afro com Padre Deoclécio – Paróquia São Benedito

Sexta-feira
9 horas – Capoeira com Mestre Cavuco – Centro Cultural de Mogi das Cruzes
14 horas – Hip Hop – Praça Monsenhor Roque Pinto de Barros
16h30 – Capoeira com Mestre Rosa – Praça Monsenhor Roque Pinto de Barros
18 horas – Samba de Roda com a Comunidade do Samba Mogi – Terminal Central
19 horas – Quarteto de Cordas com Maestro Lélis – Centro Cultural de Mogi das Cruzes

Domingo
19 horas – Missa Afro com Padre Deoclécio – Paróquia Imaculado Coração de Maria

Fonte: Secretaria Municipal de Cultura

 

 

Extraído do site de notícias Portalnews da MogiNews / Mogi das Cruzes – SP
http://www.moginews.com.br/_conteudo/2016/05/variedades/31239-programacao-em-mogi-reverencia-a-cultura-afro.html

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *