Breaking News

Projeto de moda afro tem aula inaugural para 180 mulheres

Itana Silva | Ter, 14/06/2016 às 22:10

 

 

 Joá Souza l Ag. A TARDE Anhamona de Brito, da SJDHDS, fala durante primeira aula do projeto Motimba Mameto
Joá Souza l Ag. A TARDE
Anhamona de Brito, da SJDHDS, fala durante primeira aula do projeto Motimba Mameto

Cento e oitenta mulheres de Plataforma, no subúrbio ferroviário de Salvador, ganharam, desde esta terça-feira, 14, a oportunidade de aprender a criar e produzir moda afro, bem como suas indumentárias. O projeto é fruto de parceria entre a Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS) com a Sociedade Beneficente 25 de Junho.

Denominado Motimba Mameto, o programa visa educar profissionais para o segmento, com aulas práticas e teóricas, na sede da instituição, localizada no bairro. A aula inaugural contou com a presença do secretário da SJDHDS, Geraldo Reis, que falou sobre a importância da realização do Motimba Mameto na área.

De acordo com a superintendente de apoio e defesa dos direitos humanos da SJDHDS, Anhamona de Brito, o projeto está inserido no hall de ações desenvolvidas pela secretaria, para garantir a prevenção social em áreas vulnerabilizadas pela violência na Bahia.

“Sabemos que as mulheres, em sua maioria negras, sustentam suas famílias. Quanto mais garantirmos espaços que permitam a reflexão e, principalmente, a preparação para ações preventivas e fortalecedoras, mais elas poderão conduzir melhor os seus núcleos”, pontuou Anhamona.

Uma das participantes do Motimba Mameto, a dona de casa Viviane Juli, 31, contou que já havia participado de um projeto no mesmo âmbito, na sociedade beneficente há dez anos.

“É uma chance de aprendizado e crescimento profissional. Como eu já participei antes, é também uma oportunidade de ensinar às meninas que estão chegando”, lembrou.

 

 

Extraído do site do Jornal A Tarde / Salvador – BA
http://atarde.uol.com.br/bahia/salvador/noticias/1778899-projeto-de-moda-afro-tem-aula-inaugural-para-180-mulheres

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *