Breaking News

Projeto da Setre fortalece economia de terreiros de candomblé

Projeto é um dos 54 contemplados pelo Edital de Apoio a Empreendimentos de Matrizes Africanas

 

Da Redação (redacao@correio24horas.com.br)

26/03/2015 18:32:00Atualizado em 26/03/2015 18:33:04

 

Estética afro, culinária afrobrasileira, costura e moda. Essas vertentes serão apoiadas pelo Projeto Ilê Ogdon – Casa da Sabedoria, lançado na noite de quarta-feira (25), no Terreiro do Bogum, no Engenho Velho da Federação. O Projeto é um dos 54 contemplados pelo Edital de Apoio a Empreendimentos de Matrizes Africanas, da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre).

O objetivo do Projeto é promover a viabilidade econômica e associativa de três núcleos produtivos em terreiros de povos tradicionais de matriz africanas. Além do Bogum, serão contemplados os terreiros Ilê Obá Toni e o Ilê Axé Oxumarê.

(Foto: Divulgação/Marcelo Reis)
(Foto: Divulgação/Marcelo Reis)

 

No total, serão beneficiadas, 45 pessoas – 15 pessoas por núcleo produtivo – sendo 80% composto por mulheres, através de fortalecimento e desenvolvimento das potencialidades locais, como a confecção de vestuário  com a temática afro, produção de roupas de ração, vestimentas utilizadas pelos Povos de Santo nos rituais religiosos, produção de alimentos da culinária afro-brasileira e promoção da estética afro.

“Para a construção e elaboração deste Edital, que tem um valor global de R$ 7,6 milhões, o público beneficiado colaborou com escutas nas mais diversas áreas do empreendedorismo de matriz africana”, lembrou o superintendente de Economia Solidária da Setre, Milton Barbosa.

Para a coordenadora do Projeto Ilê Ogdon, Kátia Aparecida dos Santos, “esse apoio é fundamental para fortalecer um trabalho já desenvolvido nos terreiros”.

“Os bons resultados alcançados pelos empreendimentos apoiados pelo Edital são uma demonstração que o segmento tem capacidade e viabilidade socioeconômica”, destacou a secretária de Política para as Mulheres, Olívia Santana, presente no evento.

 

Extraído do site do Jornal Correio* / Salvador-BA
http://www.correio24horas.com.br/detalhe/noticia/projeto-da-setre-fortalece-economia-de-terreiros-de-candomble/?cHash=8d7663d442f55e1cb0c5b53b3e4f21f4

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *