Breaking News

Projeto traz ancestralidade africana e documentação

Eduarda Uzêda |  Seg, 01/06/2015 às 14:58

 

 

 

Andreia Magnoni | Divulgação Solo do artista Thiago Romero vai percorrer dez casas de Axé de Salvador
Andreia Magnoni | Divulgação
Solo do artista Thiago Romero vai percorrer dez casas de Axé de Salvador

O ator Thiago Romero (Revelo/ Exu – A Boca do Universo) volta aos palcos com o espetáculo “Orí – Na Rota dos Orixás O solo”, que estreou no ano passado, desta vez percorre dez terreiros de Salvador.

A abertura do projeto acontece no Centro Cultural do Parque São Bartolomeu, no Subúrbio Ferroviário, nesta terça-feira, 2, às 15 horas. A área é  reconhecida pela importância histórica para as práticas de religiões de matriz africana.

“O projeto foi contemplado com o edital Arte em Toda Parte, da Prefeitura, que  recebeu valor de R$ 45 mil”, informa o intérprete que, além de atuar, assina direção, dramaturgia e figurino da montagem.

História pessoal

“Neste trabalho, que  mostra o processo de encontro de uma pessoa com seu orixá, dentro do candomblé, trago ao público um pouco da minha trajetória até ser iniciado, sem, é claro, revelar fundamentos sagrados”, salienta o ator.

Thiago conta que o solo nasceu durante processo de montagem de “Exu – A Boca do Universo”. Além de integrar elenco, o ator assinou cenografia, figurinos e maquiagem, pela qual chegou a receber indicação ao Prêmio Braskem 2014 na categoria especial.

“Fernanda Júlia, a diretora, fez uma provocação e eu criei uma pequena cena, que depois virou o espetáculo”, conta, afirmando que  une   as pesquisa do   Núcleo Afro Brasileiro de Alagoinhas – NATA, do qual faz parte, com a documentação do grupo Teatro da Queda, o qual dirige.

Programe-se

O quê: Abertura do Projeto Orí Na Rota dos Orixás
Quando: Terça-feira, 2, às 15h
Onde: Auditório do Centro Cultural do Parque São Bartolomeu, Subúrbio Ferroviário
Quanto: Entrada fanca

 

Extraído do site do Jornal A Tarde / Salvador – BA
http://atarde.uol.com.br/cultura/teatro/noticias/1685471-projeto-traz-ancestralidade-africana-e-documentacao

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *