Breaking News

Quadrinista recria capas de HQs da Marvel com Orixás

Fã da estética de Jack Kirby, Hugo Canuto se inspirou na cultura afro-brasileiras para criar “The Orixás”

14285324_1356964804337305_313335196_o

 

POR MILENA COPPI

09/09/2016 4:30 / atualizado 09/09/2016 10:38

RIO — Inspirado nos HQs de Jack Kirby, um dos criadores do universo Marvel ao lado de Stan Lee, o quadrinista baiano Hugo Canuto recriou uma capa clássica de “Os Vingadores” e substituiu os famosos heróis da saga por divindades oriundas de religiões afro-brasileiras. Em sua versão, batizada de “The Orixás”, Xangô e Ogún trocam de lugar com Capitão América e Homem de Ferro.

— Resolvi imaginar o que aconteceria se Kirby resolvesse produzir uma saga baseada nas lendas da cultura afro-brasileira, assim como ele fazia com outras mitologias em seus quadrinhos — afirmou ele.

— Quis abordar a estética pop do quadrinho americano e trazer para a elementos da nossa cultura. Acredito que precisamos de referências próprias nesse aspecto.

A ideia surgiu despretensiosamente como forma de juntar duas de suas paixões, a cultura brasileira e os HQs, e de homenagear o quadrinista americano que, se estivesse vivo, completaria 99 anos em agosto. Mantendo a estética usada por Kirby, a versão de Hugo teve grande repercussão em sua página no Facebook.

Feed de Notícias

29 de agosto às 17:45 ·

Ontem Jack Kirby, criador do universo Marvel junto com Stan Lee faria 99 anos.

O que mais admiro na sua obra é o imenso repertório visual, bebendo e misturando fontes que vão dos samurais aos Incas, do Sci-Fi “2001 – Uma Odisseia no Espaço” á Mitologia Hindu, passeando por diferentes culturas e traduzindo os mundos com seu olhar. Kirby desenvolveu conceitos que ainda hoje permanecem atuais, seja na deslumbrante paisagem de Asgard ou as engenhocas elaboradas de Tony Stark, seu DNA inventivo e extremamente simbólico é um legado renovado a cada geração.

Seguindo por essa trilha, meu trabalho sempre buscou unir elementos locais á influência da cultura pop. Prestando tributo ao criador de mitologias, resolvi imaginar “o que aconteceria se…” pelo acaso do destino, Jack Kirby resolvesse produzir uma saga baseada nas lendas da cultura Afrobrasileira.

O resto fica por conta da imaginação.

14202638_1347261845307601_6858934034079950576_n 14192786_1347261771974275_3791068428022071785_n

 

 

 

 

 

 

 

 

 

—Fiquei muito surpreso com a repercussão positiva das pessoas em relação aos desenhos. Muitas curtiram e se sentiram representados — declarou o quadrinista.

Há oito anos, Hugo criou o HQ “A Canção de Mayrube”, inspirada nas grandes mitologias da América. A partir desse projeto, o artista se aprofundou ainda mais no tema e levou as referências que buscou para seus trabalhos mais recentes.

— Queria fazer algo diferente, mas sempre tomando cuidado com a mensagem para não desrespeitar ninguém. Sei que algumas pessoas demonizam e atacam a cultura afro-brasileira. Mas, como artista, não posso deixar de realizar esse trabalho por conta de visões exclusivas da realidade.

Para criar a história, Hugo busca referências em livros de autores como Edison Carneiro e Pierre Verger. E