Breaking News

Reconcilie-se com a vida e com você mesmo

Texto: Liz Leone 28.03.2016 16h50 

facebook_278715343

 

Nascemos e vivemos numa cultura ingrata à vida.Há muito tempo, vida após vida, que crenças foram alimentadas em nossas mente se hoje o resultado disso tudo é bastante crítico.Não valorizamos e nem nos damos conta de tudo que a vida nos dá e que o Universo reserva para nós. Basta querer, ter consciência de que tudo na natureza conspira ao nosso favor.Tudo que recebemos da vida é em prol a nossa evolução. O Universo quer o nosso bem. Quando agradecemos a vida e ao Cosmos, por tudo que já recebemos, um espaço se abre dentro de nós e encontramos o caminho da gratidão.

Comece pela maneira mais simples, agradecendo por existir, por ser quem você é. Não importa de que maneira ou de que modo você seja. Agradeça por ser você, do jeito que você é. Os defeitos ou qualidades é oque menos importa. Apenas agradeça. Agradeça por existir, agradeça por estar aqui.Você está aqui para evoluir.Simplesmente, agradeça.Não se torne um ser ingrato.No mundo moderno, as pessoas estão hoje aprisionadas em prisões que elas mesmas criaram para si. O hábito de reclamar, criticar, rejeitar as pessoas que vivem à sua volta, tronou-se um vício do nosso tempo. As pessoas se ocupam, se nutrem e acabam subsistindo disso. E, esse tipo de prisão gera culpados. Todos são culpados. O poder público, os políticos, os criminosos, o pai, a mãe, a família, o patrão.Todos são culpados e criticados severamente, não importa o motivo.As outras pessoas são culpadas pelas desgraças da vida moderna.Sempre haverá uma razão criada pela pessoa moderna que justifique suas dificuldades. Se estiver sem emprego, se o dinheiro acabou, se o casamento não deu certo… A pessoa moderna tornou-se “ingrata” a tudo que a cerca, ingrata à vida. E, por culpar a tudo e a todos, acaba adoecendo. – Por que isso acontece?  Por que se sente doente?

Simplesmente, por que rejeitando a todos e ao mundo a sua volta, sempre fazendo críticas, consegue enfim, se isolar em sua própria solidão. E, nesse estado de ser, sente-se deprimido, culpando o mundo por estar doente. Nesse processo começa a buscar recursos, como antidepressivos e ansiolíticos, que curem seu estado. Buscam caminhos religiosos, tentando curas milagrosas,desejando que algum fator externo, não importa qual, cure a sua doença. A pessoa moderna não entende que, a cura de seus males está dentro dela mesma. Desconhecendo a causa do seu estado, sente-se desorientada. Questiona a vida, o mundo. Senti medo, melancolia, rejeição, agressividade, baixa autoestima. Culpa o mundo por tê-la enganado. Sente-se morta por dentro.  Sem vontade de sair de casa, começa a ter medo de tudo, senti pânico, tem medo de multidões.Até as crianças podem se sentir assim. Começam a perder a motivação pela escola,ouvindo relato de fatos e assuntos (dentro da escola) que não lhe interessam,desencadeando transtornos de atenção, como  fuga para não  aprender e nem participar daquilo  que os  adultos pregam e acreditam seja bom para elas.O antigo conceito  que nos foi passado  de geração  em geração de que,  crescer, estudar, trabalhar, casar, ter filhos, viver e morrer,  não é receita básica para a felicidade. Na realidade, esses estados que chamamos doenças, não o são.  Nada mais é que consequências de atitudes que tomamos rejeitando a vida. Sentimos raiva e ódio de nós mesmos. Medo da vida, medo da morte. O desamor em que vivemos hoje, demonstra a nossa  imensa ingratidão pela vida.

Situações já vividas de maneira traumática, em momentos atuais ou passadas,geram crenças em nossas mentes que alimentam o processo de ingratidão. E, como pessoas ingratas, tornamos nossa vida amarga e sem sentido. Culpamos a Deus por não ouvir nossas preces. “Ele”, a Grande Consciência Cósmica Universal, nos criou gratuitamente. Nunca nos cobrou nada por isso. Nunca nos cobrou pelo ar que respiramos, pelas cores que enfeitam e perfumam  a nossa vida, pela água que mata nossa sede, pelo  sol quenos aquece a cada manhã, nem pelo luar e as estrelas que iluminam a noite escura. Recebemos a nossa Essência Imortal. Agradeça por isso. O Universo é o nosso amparador, benigno e justo. Agradeça… Esse é o primeiro  passo de sua reconciliação com a vida. Não importa nem de que modo ou maneira. Apenas agradeça. Mantenha sua gratidão por existir e estar vivo, fazendo isso todos os dias. Agradeça ao planeta por tudo que ele lhe deu e dá. Por tudo que todos os seres vivos já fizeram e fazem por  você. Precisamos retribuir, agradecendo por tudo que a vida nos deu de bom em experiências e oportunidades.

Polindo as arestas do orgulho, da arrogância e da prepotência, iniciaremos um caminho em direção a uma vida de gratidão. Agradeça ao Universo por sua existência. Por isso, voltamos e renascemos, para que com nosso serviço possamos ajudar a quem nos ajudou e ainda ajuda, ao Universo, a Terra, aos seres vivos e as pessoas.

Se você sente algo no peito que não sabe o que é, mas senti a necessidade de fazer algo, porém não  sabe o quê… então, comece a agradecer por tudo  que você já recebeu dessa vida e inicie um projeto  de retribuição social planetária. Eis aí, o resultado de sua maturidade e de sua gratidão perante a vida e a Terra. Dessa forma, agradecendo, você se torna merecedor por estar vivo, merecedor da felicidade e do amor. Você recebeu do Universo a família que merecia. Agradeça por tudo que fizeram por você ou o que deixaram de fazer ou ainda por terem se doado a você.Somos seres iguais perante a Grande Consciência.

Muitas pessoas passaram pela sua vida e pela minha, e muitas ainda irão passar. Agradeça a todas.Visualize em sua mente cada uma dessas pessoas, não importa o que lhe tenham feito. Até mesmo os desafetos foram importantes para você. Agradeça por tudo que aprendeu com cada um deles. Irradie para cada uma dessas pessoas, muita luz, muita paz. Agradeça… agradeça por toda felicidade que  os filhos e/ou familiares lhe proporcionaram.

Quando deixarmos o planeta, apenas levaremos conosco os amores,os desamores e a nossa Essência que é Uma e Imortal. O que for material ficará aqui. E, continuaremos a nossa caminhada evolutiva em busca da ascensão, até nos tornarmos um Ser de Luz, um Ser de Amor, Divino Amor. Consciências livres, merecedoras e recebedoras de todas as bênçãos do Universo.

 

 

 

Fiquem na Paz.Fiquem na Luz.                                                                     

                                  facebook_-671554625Liz Leony

CRT   43466

Cursos,Terapias e Palestras

Parapsicóloga

Hipnóloga

Contato: 21- 97644-9017 WatsApp

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Ilé Asé Omin Oiyn, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Hoje, é editor do Jornal Awùre. Diretor Financeiro da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. Colabora com a assessoria de comunicação do PPLE - Partido Popular da Liberdade de Expressão Afro-Brasileira. É sócio diretor na agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *