Breaking News

Rei de Ifon debate as mazelas da diáspora africana pela Consciência Negra

Monarca Obaulufon Magbagbeolá - Oba Al-Moruf Adekunle Magbagbeolá Olumoyero, de Ifon, cidade do Estado de Oxun, Nigéria.
Monarca Obaulufon Magbagbeolá – Oba Al-Moruf Adekunle Magbagbeolá, da família Olumoyero, de Ifon, cidade do Estado de Oxun, Nigéria.

O Rei Oba Al-Maroof Adekunle Magbagbeola, Olumoyero II, Olufon the Kingdom Of Ifon-Orolu já está no Brasil.  Ele  chegou na cidade de Embu das Artes, em São Paulo, no dia 19 de novembro. Lá, o Rei de Ifon cumpre extensa agenda e no dia 20 de novembro, estará no Rio de Janeiro. As informações são do Comitê Nacional da Vinda do Rei ao Brasil.

REFLEXÃO E DEBATE POLÍTICO

A atual conjuntura, porém, em relação aos povos africanos e de sua diáspora ao redor do mundo, (extermínio da juventude negra, recrudescimento do racismo, epidemias, fome e miséria) nos convida à reflexão e ao debate político. Em meio a este cenário, os movimentos sociais se organizaram para levantar a questão através da presença do Rei de Ifon na Semana da Consciência Negra. Em comemoração ao herói nacional, Zumbi dos Palmares, o Rei de Ifon participará de eventos culturais (dia 20 de novembro) e de encontros políticos com autoridades brasileiras. Em pauta: discussão de mazelas comuns entre os povos africanos e a da diáspora.

RIO E SÃO GONÇALO

O bairro de Bom Retiro, em São Gonçalo receberá o Rei de Ifon depois da solenidade, sexta-feira, dia 21 de novembro, na Igreja Nossa Senhora do Rosário onde se reunirá com autoridades.
Fundada em 1708, esta será a segunda vez, que um Rei visita a igreja. O primeiro foi Dom João VI quando da transferência da família para o Brasil, em 1808. Uma das mais organizações do Brasil, a Irmandade Nossa Senhora do Rosário e São Benedito dos Homens Pretos, fundada, em 1640, farão as honras da casa. Depois do cerimonial, o Rei e o comitê local enfrentam a seguinte agenda política, acompanhe:

1) Convenção 169  da  OIT – Organização Internacional do Trabalho

2) A demora do Estado na realização da consulta prévia do reconhecimento dos povos de tradicionais de matriz africana.

3) Por quê o Estado Brasileiro só realizou consulta prévia para os Quilombolas e para os Povos Indígenas?

3) Forum Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional dos Povos de Matriz Africana.

COMITÊ LOCAL

Segundo o Comitê Local, o Rei desembarcará no Aeroporto Tom Jobim, às 17 horas do dia 20 de novembro. Descendente direto de Oxalufan, o Rei que é mulçumano, será recepcionado por duas sacerdotisas de Oxalá. As Iyalorixás Deusimar Correa e Maria da Conceição Costta Baptista, a exemplo da Festa do Senhor do Bonfim, em Salvador, farão uma pequena lavagem do saguão do aeroporto e saudarão a comitiva do rei com água de cheiro.
Na sequência, (18 horas) a comitiva do Rei visita o Cemitério dos Pretos Novos, na Gamboa. Depois segue para o Cais do Valongo.

 

PROGRAMAÇÃO DA VISITA

Data Horário Local Evento Principal
20/11/2014 17:00 Aeroporto Internacional do Galeão Recepção
18:00 IPN – Instituto Pretos Novos- Rua Pedro Ernesto, 32, Gamboa – RJ Visita ao Sítio Arqueológico Cemitério dos Pretos Novos e Cerimonial Sagrado
20:00 Cais do Valongo – Avenida Barão de Tefé, Gamboa – RJ Visita de Reconhecimento
21:00 Hotel Repouso
21/11/2014 10:00 Museu do Negro – Irmandade Nossa Senhora do Rosário e São Benedito dos Homens Pretos – Praça Monte Castelo, nº 25, Centro – RJ Recepção das Autoridades Governamentais
11:00 Humpame Hevioso Zoonokum Mean – Rua José Serrado, Qd. 137, Lt. 01 e 02, Jardim Bom Retiro, São Gonçalo – RJ Almoço com autoridades religiosas, governamentais e sociedade civil
15:00 Aeroporto Internacional do Galeão Despedida

 

Texto: Mauro Viana – Assessoria de Imprensa – 21 98648-4736

SELO OBA AL-MAROUK NO BRASIL(Sombra Amarela manifesto3 manifesto2 manifesto1

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *