Breaking News

Religiosos realizam ato contra intolerância no Rio

Representantes de várias religiões se reuniram hoje (19) para um ato contra a intolerância religiosa e para homenagear o ex-presidente da África do Sul, Nelson Mandela, que morreu no dia 5 deste mês. O encontro, realizado no Largo da Carioca, na região central da cidade, também marcou o lançamento da maquete do Espaço Sagrado, que será destinado a rituais e práticas religiosas, com a inauguração prevista para o início do ano que vem, no Parque Nacional da Tijuca, na zona norte.

Foto: site http://fotospublicas.com/
Foto: site http://fotospublicas.com/

Segundo o secretário estadual do Ambiente, Carlos Minc, que esteve presente no evento, o objetivo do projeto é combater a discriminação sofrida por praticantes de rituais de religiões afro-brasileiras. “Um ambiente saudável é um ambiente sem intolerância religiosa, eu fiquei preso com o Mandela na Cidade do Cabo, e ele sempre ensinou para nós a importância do respeito pelo próximo. E nós acreditamos que é possível adorar as divindades sem agredir o meio ambiente.

Foto: site http://fotospublicas.com/
Foto: site http://fotospublicas.com/
Dedicaremos espaços para os cultos em áreas de proteção ambiental e com isso esperamos contribuir para acabar com essa perseguição que essas religiões de matriz afro-brasileira são vítimas”, disse Minc.
O Espaço Sagrado terá guarita e cancela, totens de sinalização, coletores de resíduos de material usado nos ritos religiosos e uma central de tratamento, com composteira, aterro e área de separação de produtos para reciclagem. O projeto está orçado em R$ 1,2 milhão.
Foto: site http://fotospublicas.com/
Foto: site http://fotospublicas.com/

Haverá ainda um viveiro para a produção de mudas, batizado de Jardim das Folhas Sagradas, que receberá espécies da Mata Atlântica doadas por terreiros religiosos.

O conselheiro estratégico do Centro de Articulação de Populações Marginalizadas (Ceap), babalaô Ivanir dos Santos, disse que é muito importante ter um espaço regulamentado que respeite a natureza e reafirme as práticas religiosas. “Não podemos mais admitir que as pessoas ainda tenham qualquer tipo de preconceito religioso.
Cada um segue sua crença e deve ser livre para tal. Claro, sempre o fazendo de maneira responsável e sem agredir e prejudicar pessoas e o meio ambiente. Esse é um dos maiores ensinamentos que o Mandela deixou, e nós esperamos poder ajudar para que isso se propague cada vez mais”, afirmou Ivanir Dos Santos.
19/12/13 às 14:28   |  Agência Brasil

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *