Breaking News

Restaurante celebra Iemanjá com banquete compartilhado

DANIELLE NAGASE

DE SÃO PAULO

24/01/2016  02h00

 

Pelo 11º ano consecutivo, o Obá promove festival em homenagem a Iemanjá, cujo dia é celebrado em 2/2. Até esta data, o restaurante oferece cardápio especial com 18 pratos (da entrada à sobremesa) inspirados na rainha do mar.

No almoço e no jantar, dá para aplacar a fome com a porção de bolinhos de vatapá e camarão (R$ 24,50) ou com as asinhas de pintado da Amazônia empanadas em fubá de milho (R$ 21).

 Tadeu Brunelli/Divulgação     Banquete de Iemanja, oferecido em festival no Obá
Tadeu Brunelli/Divulgação
Banquete de Iemanja, oferecido em festival no Obá

 

Entre os principais, destaque para a feijoada de frutos do mar (R$ 73) e para o lombo de pirarucu amazonense com vatapá cremoso, banana frita e quiabo grelhado (R$ 59).

De sobremesa, escolha entre o manjar de coco com calda de ameixa ou o bolinho de estudante com sorvete e farofa de castanha de caju (ambas a R$ 19,50).

Em vez de pinçar um e outro prato do cardápio e prová-los em porções individuais, o cliente também pode optar pelo banquete (R$ 180 por pessoa), no qual dez receitas chegam à mesa (coletiva) em travessas para compartilhar. O preço inclui caipirinhas e drinques. Ingressos estão à venda exclusivamente pelo site foodpass.com.br.

A programação engloba edição do Obá na Calçada, dia 28/1, das 18h às 21h, com os bolinhos do Tabuleiro do Acarajé (R$ 15) e o bolo de coco gelado de Carole Crema (R$ 6).

  1. Dr. Melo Alves, 205, Cerqueira César, região oeste, tel. 3086-4774. 80 lugares. Ter. a qui.: 12h às 15h e 19h às 23h. Sex.: 12h às 15h e 20h à 0h30. Sáb.: 13h às 16h30 e 20h à 0h30. Dom.: 13h às 16h30.

 

Extraído do site do Jornal Folha de São Paulo  / SP
http://www1.folha.uol.com.br/saopaulo/2016/01/1732642-restaurante-celebra-iemanja-com-banquete-compartilhado.shtml

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *