Breaking News

Revista Flor de Dendê é lançada em Salvador

Da redação | Ter, 27/09/2016 às 20:02

 

 

 Joá Souza | Ag. A TARDE Susana Rebouças, Cleidiana Ramos, Ludmila Cunha e Meire Oliveira apresentaram a revista ao público
Joá Souza | Ag. A TARDE
Susana Rebouças, Cleidiana Ramos, Ludmila Cunha e Meire Oliveira apresentaram a revista ao público

 

A primeira edição da revista “Flor do Dendê” foi lançada com festa nesta terça-feira, 27, no Museu de Arqueologia da Ufba (MAE), na Faculdade de Medicina do Terreiro de Jesus, em Salvador. As jornalistas Cleidiana Ramos, Meire Oliveira, Susana Rebouças e a designer Ludmila Cunha, criadoras da revista, apresentaram o primeiro número ao público.

O projeto vai abordar aspectos dessas culturas que permeiam o litoral e sertões baianos em linguagem multimídia, ampliando a percepção do público sobre o estado. “Acreditamos que a Bahia tem uma diversidade étnica e, portanto, uma multiplicidade de culturas impressionante. Mas sabemos tão pouco e, às vezes, a visibilidade esgota-se no que acontece na capital e no recôncavo apenas”, afirma a jornalista Meire Oliveira, que também é repórter e editora do A TARDE.

Na edição de estreia, a revista traz um conjunto de reportagens buscando desconstruir a ideia disseminada de que o orixá Exu é o mal personalizado. “Escolhemos começar por esse tema diante da injustiça que é feita a uma cultura extremamente rica e inclusiva como a de vários dos povos africanos que formam a estrutura da herança afro-brasileira. Percebemos o quanto temos que aprender com os mitos ligados a Exu, por exemplo, sobre equilíbrio, movimento e outras questões”, diz Cleidiana Ramos.

Multimídia

A revista “Flor do Dendê” é trimestral, mas possui um portal que se manterá atualizado com conteúdos diversificados como blogs, artigos, podcasts, vídeos e outras linguagens. “A gente já começa esse projeto de uma forma inteiramente digital, tanto para as questões ecológicas, quanto para conseguirmos mais dinamismo e interatividade, que é o que as redes nos proporcionam hoje”, explica Susana Rebouças.

“Flor do Dendê” foi criada com a ajuda do público, através do site de crownfundings Vakinha e continua recebendo contribuições para os próximos números. Há brindes para quem faz doações de R$ 10 a mais de R$ 100. “Quando percebemos, as conversas deram origem a um projeto que a gente tem certeza que é viável, mas não tínhamos capital suficiente. A nossa saída seria adiar para um momento em que tivéssemos condições de investir no projeto ou tentar saídas alternativas como encarar a aventura de pedir a ajuda dos amigos e interessados no que a gente estava querendo oferecer”, conta Ludmila Cunha, designer e supervisora de diagramação do jornal A TARDE.

 

 

Extraído do site do Jornal A Tarde / Salvador – BA
http://atarde.uol.com.br/cultura/noticias/1804706-revista-flor-de-dende-e-lancada-em-salvador

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *