Breaking News

Ricardo Pessoa abre exposição individual nesta sexta-feira (17), na Estação Cabo Branco

 

Por Adriana Crisanto – em 16 mar 17 169

O registro e resgate das histórias dos orixás por meio da xilogravura em comunidades quilombolas do agreste de Pernambuco é o conteúdo que será encontrado na exposição “História de Orixás” de autoria do xilogravurista Ricardo Pessoa, que será aberta nesta sexta-feira (17), a partir das 17h, no primeiro pavimento da Torre Mirante da Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, no Altiplano. A entrada é gratuita. A exposição permanecerá no local até o dia 21 de maio, com horário de visitação de terça a sexta-feira de 9h às 18h, e sábados, domingos e feriados de 10h até às 19h.

A abertura contará com a presença do diretor da Fundação Nacional de Arte, Jairo Lima, e da representante do Norte e Nordeste do Ministério da Cultura (Minc), Maria do Céu. A noite de abertura será animada pelo grupo de maracatu de Pernambuco.

No espaço expositivo do primeiro pavimento da Torre Mirante, o visitante irá encontrar 10 xilogravuras de 30 x 40 centímetros com imagens dos orixás (oxalá, iemanjá, ogum, oxossi, exú, oxum, xangô, omulú) e mais a oferenda do menino brasileiro.

As xilogravuras de Ricardo Pessoa são elaboradas usando a técnica fechada, onde ele valoriza as silhuetas das imagens dos orixás mergulhadas na imensidão do negro, dando a imagem em valor plástico diferente, como se cada xilogravura flutuasse no universo.

Sem esquecer o aspecto religioso, a exposição foca, sobretudo, na valorização, conhecimento e preservação da cultura de sua etnia. Paralelo à exposição, o artista também desenvolve oficinas para crianças e adolescentes mostrando a importância da cultura africana.

Ricardo Jorge Soares Pessoa – É natural de Pombos (PE). Xilogravurista e arte educador, dedicou boa parte de sua vida ao registro e resgate dos valores da cultura da região em que vive. Realizou várias oficinas de xilogravuras com crianças, adolescentes e público interessado em cidades da região metropolitana e interior de Pernambuco, sempre com temas voltados para o acesso ao conhecimento e preservação da cultura popular.

Atua diretamente em feiras e mercados públicos com exposição e venda das xilogravuras. Realizou várias exposições e oficinas em locais públicos e privados de Olinda, Recife, Caruaru, Lagoa dos Gatos e Cupira (PE).

Em 2015 foi selecionado com nota máxima no edital da Funarte, com uma bolsa de apoio a artistas e produtores negros com o projeto Registro e resgate das Histórias dos Orixás, através da xilogravura em comunidades Quilombolas do Agreste de Pernambuco.

Como resultado da finalização do Projeto realizou exposições das xilogravuras de sete Orixás, capa e xilogravura da Oferenda Africana na Galeria de Arte Xinxin das Artes (Olinda), no Espaço Dandara (Caruaru).

Atualmente é monitor no Programa Mais Educação nas Escolas Públicas Municipais de Lagoa dos Gatos (PE), onde passa sua técnica da xilogravura fechada a alunos do Ensino Fundamental.

SERVIÇO:

EXPOSIÇÃO HISTÓRIA DE ORIXÁS

Expositor: Ricardo Pessoa

Abertura: Sexta-feira (17)

Hora: 18h

Local: Primeiro pavimento da Torre Mirante da Estação Cabo Branco

Até 21 de maio

Horário de visitação: Terça a sexta-feira – 9h às 18h. Sábado, domingo e feriado – 10h às 19h.

Informações: 3214.8303 – 3214.8270

www.joaopessoa.pb.gov.br/estacacb

CONTATO PARA IMPRENSA

Larissa França – Curadora Assistente

Fone: 9.86900179

Geo Andrade (produtora)

Fone: (81) 982326717

 

Extraído do portal da Prefeitura de João Pessoa / João Pessoa – PB
http://www.joaopessoa.pb.gov.br/ricardo-pessoa-abre-exposicao-individual-nesta-sexta-feira-17-na-estacao-cabo-branco/

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *